Chip Oi 31 anos ainda existe? O que deve acontecer com a promoção após venda da operadora? Entenda

Operadora garante a continuidade da condição até que haja a migração para as novas teles

Escrito por Carolina Mesquita, carolina.mesquita@svm.com.br

Negócios
Legenda: O número de anos de ligação ilimitada aos fins de semana prometido pela promoção era uma referência ao código da operadora.
Foto: Divulgação

Criada em 2002 como braço de telefonia móvel da Telemar, a Oi chegou ao mercado com uma das promoções mais atrativas e longínquas da época: o chip Oi 31 anos, que concedia ligações ilimitadas para outros números da operadora de mesmo DDD durante o fim de semana.

Mas após a aprovação da venda da empresa para o consórcio formado pela Tim, Claro e Vivo, o que deve acontecer com a promoção? Além disso, essa promoção ainda existe?

Primeira linha de uma geração

O professor Wilder Martins adquiriu um aparelho celular e um chip da Oi 31 anos logo após o lançamento. Por ser uma novidade do mercado e sua primeira linha móvel, ele confessa que não sabia da possibilidade de adquirir apenas o chip com a operadora, o que resultou em um investimento considerável na época.

"O chip era de valor acessível, só que a Oi foi pioneira nessa tecnologia, então, na época, logo que a promoção foi lançada, eu não tinha consciência que poderia adquirir somente o chip, pensava que seria necessário sempre comprar o aparelho, o que de fato saia caro", lembra.

A vantagem de poder ligar sem custos de forma ilimitada aos fins de semana foi o ponto decisivo para se tornar cliente da operadora, uma vez que os custos das ligações eram maiores em comparação com os valores atuais.

Apesar de já existirem planos que dão direito a ligações ilimitadas, inclusive todos os dias da semana, para qualquer operadora e DDD há alguns anos, Martins pontua que conseguiu usufruir bastante do serviço e revela que ainda hoje utiliza a promoção.

"Tenho outros chips de outras operadoras com promoções mais por conta da Internet, que hoje é imprescindível para a minha atividade profissional", pontua.

Passados 20 anos do início da promoção, o professor também indica que, caso encerrada, a condição fará falta em sua rotina e acredita que a Oi ou a operadora substituta deveria cumprir os onze anos restantes.

"Sempre tive a curiosidade de saber se a promoção realmente seria cumprida até o final. E penso que a promoção deve ser mantida. Quando temos uma dívida num banco, e este é comprado por outra instituição financeira, a dívida passa para o banco comprador e permanece ativa. A Oi tem um débito conosco. Acho que deveria ser algo semelhante. Gostei muito da promoção e nunca me desfiz de meu chip"
Wilder Martins
Professor

Resposta das operadoras

Procurada, a Oi informou, por meio de nota, que a promoção "permanecerá ativa enquanto houver o vínculo contratual com o cliente".

A empresa ainda pontuou que "oferece planos ilimitados de voz pré-pagos, controle e pós-pagos, sem limitação de horário ou de distância dentro do Brasil, o que garante uma melhor experiência para o cliente".

Entre as teles compradoras da Oi, a Vivo ficou com as contas de DDDs referentes ao Ceará (85 e 88). Também questionada sobre o assunto, a empresa não deu detalhes se irá continuar cumprindo a promoção.

O posicionamento afirma que "a Vivo está preparada para a chegada de novos clientes – hoje na Oi –, o que ocorrerá principalmente no Nordeste, onde os usuários da Oi passarão a contar com os serviços e a rede da empresa que é líder em pré e pós-pago, sem qualquer prejuízo em relação às condições comerciais que têm atualmente na Oi".

A operadora ainda ressalta que "a finalização da aprovação regulatória e concorrencial da operação de venda dos ativos móveis da Oi permite um rearranjo do setor que vai proporcionar mais investimentos, concorrência e melhores serviços para o consumidor".

Os "novos clientes terão a experiência de usar a melhor rede móvel do País, além de poder contar com uma oferta integrada de Fibra e 5G e outras vantagens", conclui o comunicado.

Assuntos Relacionados