CE: cresce saldo de intermitentes

Foram 4.355 trabalhadores admitidos de janeiro a dezembro contra 2.035 desligamentos no período, gerando saldo de 2.320 postos de trabalho

Legenda: Em 2018, a criação de vagas também havia ficado positiva, porém em um patamar menor (1.549 vagas)
Foto: Rafael Neddermeyer

A geração de vagas de trabalho na modalidade de contrato intermitente parece estar ganhando força no Ceará. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado, ontem (24), pelo Ministério da Economia, foram 4.355 trabalhadores admitidos de janeiro a dezembro contra 2.035 desligamentos no período, gerando saldo de 2.320 postos de trabalho.

>Geração de vagas formais no Ceará cai pela metade em 2019

Em 2018, a criação de vagas também havia ficado positiva, porém em um patamar menor (1.549 vagas).

Houve ainda abertura de 3.333 postos de trabalho em regime parcial, resultante de 9.888 contratações e 6.555 desligamentos.

Os desligamentos por acordo, possibilidade também incluída a partir da reforma Trabalhista, totalizou 374.777 operações em 2019 contra 367.008 em 2018.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados