Pecém

Camilo visita obras da 2ª ampliação do Porto

01:00 · 10.05.2018

Focado no trabalho de ampliação do Porto do Pecém, o governador Camilo Santana visitou, na última quarta-feira (9), as obras da segunda ampliação e as operações do complexo, localizado no município de São Gonçalo do Amarante. O compromisso contou da agenda do chefe do executivo estadual com a presença do presidente do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, Danilo Serpa.

> 550 mil painéis solares devem chegar ao Pecém 

Camilo, acompanhado do secretário adjunto da Casa Civil, Quintino Vieira e do secretário de Desenvolvimento Econômico, Cesar Ribeiro, foi ao Pecém para visitar as obras da segunda expansão do Porto, que apresentam 90,81% de avanço total. A informação é da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra). Até agora, já foram entregues a correia transportadora de minério de ferro, em agosto de 2016, e dois berços (7 e 8) de atracação. O nono berço apresenta 94,21% da obra executada. Além disso, a nova ponte de acesso também segue em construção, com 85,47% da execução já concluídos.

"A conclusão da nova ponte trará mais agilidade para as operações realizadas no Porto", destacou Camilo.

Para o acesso ao Porto, a implantação da rodovia CE-576, que está sendo realizada pela Seinfra, através do Departamento Estadual de Rodovias (DER) - conhecida como Rodovia das Placas -, está atualmente com 71% da obra finalizada.

Conexões

Durante a visita, o governador do Ceará comentou sobre a intenção de transformar o Pecém em um hub de conexões marítimas, aproveitando o fluxo que deverá ser gerado pela parceria com o Porto de Roterdã.

"Nossa meta, com a parceria com Roterdã, é transformar o Pecém em um hub de cargas e, consequentemente, gerar mais emprego e renda", afirmou Camilo. Sobre a importância do Cipp para o Estado, Camilo citou a Companhia Siderúrgica do Pecém, que sozinha gera cerca de 18 mil empregos diretos e indiretos, e movimenta, através do Porto do Pecém,3 milhões de toneladas de placas de aço.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.