Pfizer pede à Anvisa autorização para uso de vacina contra Covid-19 em crianças

Faixa etária de 5 a 11 anos poderia ser imunizada

frascos da vacina da pfizer
Legenda: No Brasil, vacina da Pfizer é, atualmente, autorizada para uso em pessoas a partir dos 12 anos
Foto: Agência Diário

A Pfizer solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta sexta-feira (12), autorização para uso da vacina contra Covid-19 da farmacêutica em crianças de 5 a 11 anos. O prazo de avaliação pela agência é de 30 dias.

No começo deste mês, os Estados Unidos começaram a imunizar essa faixa etária com a vacina da Pfizer. No Brasil, o imunizante é o único autorizado para uso em pessoas a partir dos 12 anos.

Segundo informações da Anvisa, o pedido da Pfizer indica que a dosagem da vacina "será ajustada e menor que aquela utilizada por maiores de 12 anos". "A proposta é ter frascos diferentes, com dosagem específica para cada grupo", informou a Anvisa. 

Nos EUA, a vacina é aplicada em duas doses com três semanas de intervalo. A dose foi ajustada a 10 microgramas por injeção — menos do que os 30 microgramas por dose que os grupos de mais idade tomam.

Análise da Anvisa

A análise da Anvisa será feita "de forma rigorosa e com toda a cautela", conforme a agência. A Pfizer deverá apresentar "estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia da vacina para a nova faixa etária" para, assim, a bula ser modificada e passar a ter a nova indicação de aplicação.

"No caso de vacinas para o público infantil, alguns dos principais pontos de atenção da Anvisa se referem aos dados de segurança e eventos adversos identificados, ajuste de dosagem da vacina, fatores específicos dos organismos das crianças em fase de desenvolvimento, entre outros", disse a Anvisa.

Ameaças

No fim de outubro, quando a Pfizer anunciou que pediria autorização para uso da vacina em crianças, diretores da agência foram ameaçados de morte. Segundo a Anvisa, um e-mail com o teor criminoso foi enviado aos cinco diretores.

Conforme apuração do G1, todos os funcionários da Anvisa receberam um e-mail do mesmo remetente. O homem é do Paraná e possui um filho ou filha com idade entre 5 e 11 anos.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil