Morador afirma que Lázaro invadiu fazenda para roubar queijo, carregador de celular e dinheiro

O morador disse que o suspeito foi visto na mata perto de uma fazenda e deixou rastros

Montagem com duas fotos de Lázaro
Legenda: Conforme relato do caseiro Aleiton Carvalo, o suspeito roubou queijo, um carregador de celular e R$ 30.
Foto: Reprodução

Foragido há 12 dias, Lázaro Barbosa — acusado de cometer a chacina de Ceilândia — teria sido visto por moradores ao invadir uma fazenda para roubar alimento e dinheiro, nesta sexta-feira (18), no município de Cocalzinho de Goiás. A Polícia, contudo, ainda não confirmou o caso à imprensa. As informações são do G1 local. 

Conforme relato do caseiro Aleiton Carvalho, o suspeito roubou queijo, um carregador de celular e R$ 30. Lázaro teria arrombado a porta para retirar os itens. 

“Ele invadiu a casa, pegou um queijo, um carregador e R$ 30. O menino que mora lá informou que ele revirou o guarda-roupa caçando mais outras coisas”, afirma o caseiro ao portal de notícias. 

O morador acrescentou que o suspeito foi visto na mata perto de uma propriedade e deixou rastros. O dono da fazenda teria chama a polícia. 

“A polícia confirmou ser o rastro do tênis dele. Estava molhado ainda e tinha pouco tempo que ele tinha passado lá. A polícia chegou muito perto ontem”, relata.

FICHA CRIMINAL DE LÁZARO BARBOSA

  • 2007: capturado sob acusação de um duplo homicídio no município Barra dos Mendes, na Bahia. Dez dias de ser preso, no entanto, ele fugiu e até hoje é tido como foragido pela polícia local
  • 2009: o criminoso migrou para Brasília, onde ficou em reclusão no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP). Os ilícitos atribuídos a ele era porte ilegal de arma de fogo, estupro e roubo
  • 2013: o mesmo presídio emitiu um laudo psicológico informando que o homem era um "psicopata imprevisível". O diagnóstico foi elaborado a partir da conduta agressiva e impulsiva, assim como pela instabilidade emocional e falta de controle e equilíbrio do preso
  • 2014: a Justiça autorizou a conversão da prisão de Lázaro Barbosa para o regime semiaberto
  • 2016: voltou a sumir do radar das forças de segurança
  • 2018: fora do sistema prisional do Distrito Federal, foi alcançado pela polícia de Águas Lindas de Goiás e novamente preso por porte ilegal de arma de fogo, homicídio qualificado, roubo e estupro. Em julho do mesmo ano, escapou da detenção
  • 2020: foi indiciado por roubo mediante restrição da liberdade de quatro idosos e emprego de arma branca durante tentativa de latrocínio em uma chácara em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil