Governador de Goiás diz que Lázaro está cercado e que ele será capturado

Segundo Ronaldo Caiado (DEM), policiais foram instruídos a conduzirem buscas com cautela

Legenda: Lázaro Barbosa está sendo procurado há mais de dez dias por policiais em Goiás
Foto: reprodução

As buscas por Lázaro Barbosa, suspeito de comandar uma chacina em Ceilândia, no DF, continuam com cautela em Cocalzinho de Goiás. A informação foi dada pelo governador Ronaldo Caiado ainda na noite de sexta (18), que ainda confirmou a força-tarefa já cercou o homem.

"Eu pedi o máximo de cautela. Temos tempo. Não precisa atropelar [...] Ele está cercado, dentro da circunscrição e não vai escapar de ser capturado. Pode ter 10, 20, 30 dias", revelou Caiado.

Atualmente, cerca de 200 policiais fazem buscas por Lázaro e mais de dez dias já se passaram desde o início da ação.

Ainda na sexta-feira (18), o Ministério da Justiça informou que homens da Força Nacional seriam enviados ao estado para auxiliar nas buscas. Entretanto, o efetivo ainda não apareceu.

Conhecimento da região

Conforme relatos de Caiado, o fato de Lázaro conhecer a região, entre rios e matas, pode ser uma vantagem para que o suspeito ainda continue escondido.

"Qualquer coisa que aconteça, vindo do sujeito, é muito explicável. Ele é assassino. Tudo depende de como é que ele vai se comportar, se vai reagir, ter processo de ansiedade, enfrentar ou continuar", disse o governador.

O pedido crucial, ele também ressalta, é para que a segurança de moradores locais não seja afetada por conta das buscas.

"Uma coisa é esperar e outra é ter vítima que não tem nada a ver, por alguma ação afoita", confirmou o político.

O que é um serial killer?

A série de ataques realizados por Lázaro Barbosa em um curto espaço de tempo e as informações divulgadas pela Polícia Civil sobre sua personalidade levaram os internautas a chamarem o suspeito de 'serial killer'.

Forças de segurança de Goiás
Legenda: Forças de segurança procuram Lázaro em força tarefa 24k
Foto: Reprodução/SSP-GO

Um assassino em série é aquele que comete crimes com determinada frequência e tem um 'modus operandi' para agir, com características do crime que representam sua marca. 

A criminologista especialista em serial killers Ilana Casoy, que escreveu um roteiro sobre o caso de Suzane von Richtofen, afirmou ao portal G1 que esse não é o momento de definir o perfil psicológico de Lázaro.

"Ele é um fugitivo e precisa ser parado, ser preso porque é um cara de alta periculosidade, de grande experiência e está matando no caminho. Não é hora de pensar se ele é um serial killer, se teve uma infância traumática ou não, se ele é frio, psicótico, esquizofrênico, psicopata".

Ficha criminal de Lázaro Barbosa

  • 2007: capturado sob acusação de um duplo homicídio no município Barra dos Mendes, na Bahia. Dez dias de ser preso, no entanto, ele fugiu e até hoje é tido como foragido pela polícia local
  • 2009: o criminoso migrou para Brasília, onde ficou em reclusão no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP). Os ilícitos atribuídos a ele era porte ilegal de arma de fogo, estupro e roubo
  • 2013: o mesmo presídio emitiu um laudo psicológico informando que o homem era um "psicopata imprevisível". O diagnóstico foi elaborado a partir da conduta agressiva e impulsiva, assim como pela instabilidade emocional e falta de controle e equilíbrio do preso
  • 2014: a Justiça autorizou a conversão da prisão de Lázaro Barbosa para o regime semiaberto
  • 2016: voltou a sumir do radar das forças de segurança
  • 2018: fora do sistema prisional do Distrito Federal, foi alcançado pela polícia de Águas Lindas de Goiás e novamente preso por porte ilegal de arma de fogo, homicídio qualificado, roubo e estupro. Em julho do mesmo ano, escapou da detenção
  • 2020: foi indiciado por roubo mediante restrição da liberdade de quatro idosos e emprego de arma branca durante tentativa de latrocínio em uma chácara em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás
Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil