Mãe é presa por espancar e matar filho de 3 anos durante surto psicótico em São Paulo

Secretaria da Segurança Pública do estado informou que a mulher foi encontrada em estado de choque

Gael de Freitas Nunes de três anos morto pela mãe em São Paulo, maio de 2021
Legenda: Criança chegou a ser levada à Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu e faleceu
Foto: reprodução

Uma mulher é investigada pela Polícia por supostamente ter agredido o filho de 3 anos até a morte, nesta segunda-feira (10), no bairro Bela Vista em São Paulo. A mãe inicialmente foi levada a um hospital psiquiátrico, mas depois foi presa na madrugada desta terça-feira (11).   

Conforme o boletim de ocorrência, conseguido pelo G1, Gael de Freitas Nunes foi encontrado desacordado na cozinha pela tia-avó. A mãe estava ao lado do garoto. Ele chegou a ser levado à Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu e faleceu.  

A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atendeu o caso, acionou a Polícia Militar. Segundo as investigações preliminares fornecidas pela PM, a mulher teria passado por um surto psicótico no momento do crime. Ela foi levada até o Hospital do Mandaqui, onde foi medicada.  

Na ocorrência, a tia-avó relatou que alimentou a criança por volta das 7 horas e os dois ficaram assistindo televisão na sala. Após alguns minutos, Gael foi até a cozinha. Então a mulher disse ter começado a ouvir o choro do garoto, mas disse que pensou que seria ele pedindo colo para mãe.   

Logo depois, ela relata ter ouvido barulhos altos de pancadas na parede e pensou que fosse nos vizinhos. Depois de cerca de 10 minutos, ela disse que ouviu vidro quebrando na cozinha e, quando foi até o cômodo, encontrou a criança no chão com vômito e coberta por uma tolha de mesa.  Ela perguntou à mãe o que teria acontecido, mas a mulher não respondeu.   

Ainda conforme a testemunha, a mulher já foi internada quatro vezes, mas ela não soube informar se foram por motivos psiquiátricos.   

A Santa Casa de São Paulo informou ao G1, em nota, que Gael chegou a unidade "em processo de reanimação pela equipe do SAMU e permaneceu em reanimação pela equipe médica do hospital, sendo constatado óbito na sequência".  

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), também por nota, afirmou que o caso está sendo registrado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher e que a mãe foi encontrada em estado de choque e levada para um hospital psiquiátrico.  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil