Influenciadora de Goiânia zomba de vagas para autistas em estacionamento e gera revolta na internet

Lari Rosa e sua mãe, a professora de etiqueta Vania Heringer, publicaram vídeos com comentários preconceituosos contra pessoas com autismo, gays e obesos

Lari Rosa nos stories do Instagram
Legenda: Lari Rosa publicou nota nas redes sociais pedindo desculpas.
Foto: Reprodução/Instagram

A maquiadora e influenciadora digital Lari Rosa, de Anápolis, em Goiânia, publicou uma série de vídeos nas redes sociais debochando de vagas exclusivas para autistas no estacionamento de um shopping na zona sul de Goiás.

Os comentários começaram quando Lari, que estava no carro com sua mãe, a professora de etiqueta Vania Heringer Rosângela, avistou as sinalizações das vagas exclusivas assim que chegou ao estabelecimento.

"Qual o problema do autista?”, perguntou a mãe da influenciadora, ao que a filha respondeu: “Não tenho nenhum problema com autista. Achava até que era vaga para 'viado' [pela pintura colorida]. Meu Deus, era só o que me faltava. Vaga, para mim, nunca tem”, reclamou a garota.

Na saída do shopping, Lari gravou outro vídeo. Neste, enquanto a filha sorria, somente a mãe falou: "Vou na Prefeitura. Estou saindo com ela [Lari] da loja. A gente vai ver se consegue uma vaga para gordo estressado. Quem sabe".

No início, Vania tentou controlar a filha, mas, depois, embarcou nos comentários preconceituosos

Pedido de desculpas

Após a repercussão negativa dos vídeos, mãe e filha foram às redes sociais pedir desculpas.

No início, Lari argumentou que fez uma "piada muito ruim" e que a intenção era mostrar apenas para os "melhores amigos". "Meus melhores amigos têm 18 pessoas, gente. Nem filtrei o que eu estava falando", disse.

Print de Lari Rosa nos stories do Instagram.
Legenda: Lari Rosa publicou nota nas redes sociais pedindo desculpas.
Foto: Reprodução/Instagram

Depois, em nota publicada no 'feed' do Instagram, a influenciadora disse que se desesperou com o bombardeio de mensagens "revoltadas" que recebeu e pediu desculpas, inclusive, por ter dito que se tratava de uma piada.

"Refleti sobre toda a situação e quero me desculpar também por dizer que se tratou de uma brincadeira, feita exclusivamente em um grupo de melhores amigos com 18 pessoas. Isso também não justifica. Minhas palavras não podem ser vistas como brincadeira e não deveriam ter sido ditas nem para mim mesma. (...) Acreditem, elas não me representam em nada", afirmou.

Nos Stories, a mãe dela, Vania Heringer, também pediu perdão. Chorando, ela classificou o episódio como uma "abordagem infeliz" em relação às pessoas autistas.

"O conteúdo desse vídeo foi bastante infeliz e não reflete em absolutamente nada a minha maneira de pensar ou a maneira como eduquei meus filhos. No entanto, o vídeo é um fato e a minha atitude é de reconhecer a inadequação dele e de pedir, sinceramente, desculpas. Acredito que o ser humano seja sujeito a falhas mas acredito, também, que devemos ter maturidade e humildade para enxergar nossos erros", lamentou.

Print de um story de Vania Heringer pedindo desculpas no Instagram.
Legenda: Vania Heringer, mãe da influenciadora, foi ao Instagram pedir desculpas.
Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil