Balão que caiu em Boituva não poderia voar devido a ventos fortes; 9 ficaram feridos

Um alerta informou instabilidade no oceano e rajadas de vento intensas

Balão cai em Boituva e deixa 9 feridos
Legenda: Pelo menos duas pessoas tiveram ferimentos graves
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O balão que caiu na cidade de Boituva, em São Paulo, e deixou nove pessoas feridas nesta terça-feira (17) não poderia ter decolado, conforme informações da Polícia Civil. O motivo foi um alerta da Defesa Civil sobre ventos fortes no interior do Estado.

Crime de lesão corporal 

O alerta emitido pela Defesa Civil informou uma instabilidade no oceano e rajadas de vento intensas que podem chegar a 75 km/h nas regiões de Sorocaba e Campinas entre esta terça (17) e quarta-feira (18).

Segundo o portal g1, por conta do alerta, o delegado Emerson Jesus Martins informou que o caso está sendo investigado como crime de lesão corporal e periclitação de vida (criar uma situação perigosa ou colocar alguém em perigo), e que a empresa de balonismo poderá ser responsabilizada pelos danos. O balão foi apreendido.

Acidente

O acidente ocorreu às margens da Rodovia Castello Branco (SP-280), na altura do km 104, em Porto Feliz (SP). O transporte levava nove pessoas, o piloto, um fotógrafo e sete passageiros, que foram socorridas. Pelo menos duas delas tiveram ferimentos graves.

"Entramos em contato com a Defesa Civil e constatamos que o balão não poderia ter subido porque existe um alerta. Eles tinham a obrigação de ver isso", informou o delegado.

O piloto do balão alegou que precisou fazer um pouso forçado após uma mudança brusca de vento (rajada).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil