Alerta de ciclone faz Porto Alegre cancelar aulas em escolas e universidades

O fenômeno pode causar rajadas de ventos acima de 100 km/h

Coqueiros e vegetação sofrem ação de forte vento
Legenda: A Defesa Civil Nacional e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiram um aviso sobre o fenômeno, classificado como tempestade subtropical
Foto: Shuttesrstock

Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, decidiu suspender as atividades presenciais nas escolas municipais, além de universidades, nesta terça-feira (17), devido ao alerta de tempestade subtropical no Estado.  

A Defesa Civil Nacional e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiram um aviso, nessa segunda-feira (16), sobre o ciclone, classificado como tempestade subtropical, que pode atingir a região Sul, principalmente RS e Santa Catarina, além de Paraná e do sul de São Paulo, a partir dessa terça-feira. Segundo os órgãos, o fenômeno pode causar rajadas de ventos acima de 100 km/h.

Devido ao alerta, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), informou através das redes sociais que as aulas no ensino público da capital, nos turnos da tarde e da noite, estão suspensas nesta terça-feira.

As instituições de Educação Infantil conveniadas devem funcionar até 15h para que os pais e responsáveis possam pegar os filhos, segundo informações do portal Gaúcha ZH

Aulas suspensa na rede estadual

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) decidiu seguir a mesma estratégia e informou, à publicação, que estará de portas fechadas pela tarde e noite. Conforme o portal G1, pelo menos 23 cidades, que integram as coordenadorias regionais de educação de Guaíba e Rio Grande, não devem ter atividade. São elas: 

  • Arambaré
  • Arroio dos Ratos
  • Barão do Triunfo
  • Barra do Ribeiro
  • Butiá
  • Camaquã
  • Cerro Grande do Sul
  • Charqueadas
  • Chuvisca
  • Dom Feliciano
  • Eldorado do Sul
  • General Câmara
  • Guaíba
  • Mariana Pimentel
  • Minas do Leão
  • São Jerônimo
  • Sentinela do Sul
  • Sertão Santana
  • Tapes
  • Chuí
  • Rio Grande
  • Santa Vitória do Palmar
  • São José do Norte

Outros municípios suspendem aulas

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul orientou que, caso a Defesa Civil local julgue necessário, outros municípios têm a mesma autonomia e podem suspender as atividades escolares. Conforme o G1, além da Capital, outras localidades aderiram ao esquema. 

  • Capão da Canoa
  • Guaíba
  • Gravataí
  • Eldorado do Sul
  • Rio Grande
  • Pelotas
  • Mostardas
  • São José do Norte
  • Santa Vitória do Palmar
  • Pedras Altas
  • Pinheiro Machado

Ensino privado

O Sindicado das Escolas Particulares do Estado (Sinepe-RS) recomendou que as instituições de ensino privadas fiquem atentas à situação da própria região e sigam as orientações da Defesa Civil.

Já os estabelecimentos localizados em regiões de alto risco, a entidade orientou a suspensão das aulas no turno da tarde e da noite desta terça. O Sinepe-RS ainda afirma que as instituições têm autonomia para decidir sobre o funcionamento e a organização do calendário escolar.

Universidades 

Em Porto Alegre e região, a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM - POA) suspendeu as aulas presenciais do período da noite desta terça. Já a UniRitter cancelou as atividades presenciais de terça, tarde e noite, e quarta-feira (18), manhã e tarde. Nas duas instituições, os encontros acontecerão remotos. 

Já a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), nos campi de Porto Alegre e São Leopoldo, as aulas previstas foram migradas para o modo à distância. Na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), as atividades foram suspensas na tarde e noite desta terça, além da manhã de quarta.

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) mudou para a modalidade online as aulas da graduação e pós-graduação desde a tarde desta terça até às 13h de quarta-feira. No entanto, as atividades presenciais de serviços à comunidade se mantêm até às 18h, quando o campus será fechado. As atividades administrativas e serviços serão retomados normalmente durante a manhã de quarta.

Por estar em meio às férias escolares, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) não tem aulas previstas para a semana. Mas os servidores e os terceirizados tiveram o expediente suspenso a partir das 12h desta terça.

A reitoria da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) informou, ainda na segunda-feira (16), a suspensão das atividades acadêmicas em todos os campi durante a terça-feira. 

O campi Canoas, Guaíba, Gravataí, São Jerônimo e Torres da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) realizarão aulas remotamente no turno noturno desta terça. Em Cachoeira do Sul e Carazinho, as aulas presenciais estão mantidas. Em Santa Maria, não há atividades em razão do feriado municipal.       

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil