Bahia confirma transmissão comunitária de variante britânica do coronavírus

A identificação aconteceu após análise de amostra de homem de 62 anos, sem histórico de viagem ao exterior

análise em laboratório
Legenda: O sequenciamento genético da amostra foi realizada pela Fiocruz, no Rio de Janeiro
Foto: Divulgação/Governo da Bahia

A Bahia confirmou, nesta quarta-feira (17), que há transmissão comunitária da variante britânica do coronavírus no Estado. A B.1.1.7, originalmente detectada no Reino Unido, foi identificada após sequenciamento genético da amostra de um homem de 62 anos, residente em Salvador, sem histórico de viagem ao exterior nem contactantes com esse perfil. 

O sequenciamento genético da amostra foi realizada pela Fiocruz, no Rio de Janeiro, informou o governo baiano.

Outros três casos suspeitos da variante do Reino Unido estão em investigação no Estado.

A Bahia já tinha confirmado a circulação da variante de Manaus do vírus, a P.1 - que também já foi identificada no Ceará. Na Bahia, a cepa foi encontrada em 11 pessoas, todas com origem na região amazônica. 

Segundo o governo da Bahia, o Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen-BA), que é a terceira maior unidade de vigilância laboratorial do País, deve iniciar o sequenciamento de 300 novas amostras dos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte.