'Não vamos recuar', diz secretário da Segurança após ataques em Fortaleza; 11 pessoas foram detidas

Nove armas foram apreendidas, dentre elas um fuzil. Os ataques em Fortaleza acontecem estão relacionados a uma guerra interna entre facções

Escrito por Emanoela Campelo de Melo , emanoela.campelo@svm.com.br
ataquepi
Legenda: Pais optaram por não levar os filhos à escola, na região dos ataques
Foto: Kid Júnior

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou que 11 suspeitos de participar dos ataques no Grande Pirambu foram detidos. O balanço parcial divulgado pela Pasta no início da noite desta quinta-feira (10) veio atrelado às falas do titular da SSPDS, delegado federal Samuel Elânio, que afirmou: "não vamos recuar".

"Todas as providências estão sendo adotadas. Os menores encaminhados para a DCA e os demais para a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado. Não vamos recuar enquanto não realizarmos todas as prisões e apreensões", disse o secretário.

Veja também

Até o fim da tarde desta quinta, nove armas de fogo foram apreendidas, entre elas um fuzil. Policiais também recolheram uma granada, diversas munições e drogas na região do Pirambu e Carlito Pamplona.

"Todo o rigor na apuração está sendo feito, bastante policiamento... As inteligências da própria SSPDS através da Coin e do Departamento de Inteligência da Polícia Civil está atuando, bem como Ciopaer através do uso das aeronaves ajudando nas prisões das pessoas já identificadas"
Samuel Elânio
Secretário da SSPDS

app
Legenda: Um fuzil foi apreendido
Foto: Flávio Rovere

A motivação para os tiroteios, mortes e ataques na região do Grande Pirambu, que ocorrem desde a noite de quarta-feira (9) e se estenderam pela manhã desta quinta-feira (10), foi causada pelo conflito entre facções, conforme o delegado Elcimar Rabelo, do 1º Distrito Policial (Monte Castelo), em entrevista ao vivo para a Verdinha. 

carro que sofreu tentativa incêndio e foi alvejado por tiros na rua João Nogueira
Legenda: Um carro sofreu tentativa incêndio e foi alvejado por tiros na rua João Nogueira
Foto: Kid Júnior

QUEM SÃO OS SUSPEITOS

"As primeiras capturas ocorreram ainda pela manhã, quando dois adolescentes, com idades de 14 e 17 anos, suspeitos de incendiar um veículo no bairro Carlito Pamplona, foram apreendidos por policiais militares. A dupla foi localizada no bairro Pirambu e conduzida para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde um procedimento análogo ao crime contra a incolumidade pública por causar incêndio foi registrado. Outro adolescente foi levado a uma unidade de saúde com queimaduras e está sob escolta policial", conforme a SSPDS.

Em seguida, outras cinco pessoas foram capturadas, em posse de pistolas e munições. 

Na Barra do Ceará, um homem, identificado como Lindeson Nunes da Silva, de 33 anos, "foi preso em posse de drogas por equipes do 33º Distrito Policial (DP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE)".

"Ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e integrar organização criminosa. Outro homem, identificado como Edequias Gonçalves de Oliveira, de 34 anos, foi preso por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O homem é suspeito de envolvimento em homicídios na AIS 8".

No Pirambu, foram presos Paulo Anderson Vieira da Silva, em posse de maconha, cocaína, crack e 45 munições. 

INCÊNDIOS

Motoristas que trafegavam por vias nos bairros Carlito Pamplona e Pirambu tiveram carros incendiados na manhã desta quinta-feira (10). Até o momento, dois adolescentes foram apreendidos suspeitos de participar da queima de um dos veículos. 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), três carros foram alvos de incêndio criminosos. O Corpo de Bombeiros debelou as chamas. 

Também houve tiroteios na região, segundo relatos da população. Um carro sofreu uma tentativa de incêndio na rua João Nogueira, mas o fogo foi apagado. 

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) sobrevoa o local dos crimes para auxiliar os trabalhos policiais.

As ocorrências foram registradas em pelo menos três avenidas: Francisco Sá, Dr. Theberge e Leste-Oeste. Na Francisco Sá, inclusive, uma agência bancária da Caixa Econômica Federal foi fechada por motivos de segurança, segundo um aviso fixado na porta do estabelecimento. 

Agência da Caixa com aviso de que encerrou o expediente bancário
Legenda: Aviso na porta da agência avisou que expediente encerrou por motivos de segurança
Foto: Isaac Macêdo

O entorno possui pelo menos duas escolas municipais, a Tertuliano Cambraia e a Hilberto Silva, ambas no Carlito Pamplona. A Secretaria Municipal de Educação (SME) acompanha a situação "devido ao contexto de segurança pública na região". 

"As unidades estão recebendo reforço da Guarda Municipal de Fortaleza, que realiza trabalho diário nas unidades de ensino da Capital. Também está sendo oferecido à comunidade escolar o suporte do Serviço de Psicologia Escolar", diz nota. 

 

 

Os destaques das últimas 24h resumidos em até 8 minutos de leitura.
Assuntos Relacionados