Jair Bolsonaro declara luto oficial pela morte do escritor Olavo de Carvalho

Decreto foi publicado nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União (DOU)

Legenda: Olavo de Carvalho costumava ser conhecido como "guru" de Jair Bolsonaro.
Foto: Reprodução.

A morte do escritor e apoiador do conservadorismo político Olavo de Carvalho foi anunciada por familiares na madrugada desta terça-feira (25), após o óbito ser confirmado ainda na noite de segunda-feira (24). Em homenagem a ele, o presidente Jair Bolsonaro declarou luto oficial em todo o Brasil.

A decisão foi publicada hoje no Diário Oficial da União (DOU), conforme decreto nº 10.945. Em suas redes sociais, o presidente ainda desejou conforto à família de Olavo. 

"Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país (...) Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre". 
Jair Bolsonaro
Presidente

Além disso, também acrescentou: "que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família". 

FALECIMENTO DO ESCRITOR

Olavo de Carvalho morreu na noite de segunda-feira (24), aos 74 anos, em um hospital de Richmond, na Virgínia, Estados Unidos. O escritor deixou a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos. "A família agradece a todos os amigos as mensagens de solidariedade e pede orações pela alma do professor", diz a publicação.

Na manhã desta terça-feira (25), Heloisa Carvalho escreveu sobre a morte do escritor. "Que Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu", disse.

CRÍTICAS AO DECRETO

Nas redes sociais, alguns internautas criticaram o decreto do presidente de luto nacional. Isso porque apontam que outras personalidades importantes para a história e cultura brasileira faleceram durante a pandemia, como Paulo Gustavo, Nicette Bruno e Tarcísio Meira, e não houve uma medida parecida. 

 


Assuntos Relacionados