Bolsonaro cumprimenta Alexandre de Moraes em evento oficial; veja vídeo

O encontro aconteceu dois dias após o gestor federal acionar o STF contra o magistrado

Presidente Jair Bolsonaro cumprimenta Alexandre de Moraes
Legenda: Presidente pediu que magistrado se levantasse para gesto
Foto: divulgação/TST

O presidente Jair Bolsonaro cumprimentou, nessa quinta-feira (19), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, durante um evento de ratificação de posse de membros do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. O encontro aconteceu dois dias após o gestor federal acionar o STF contra o magistrado, relator do inquérito das fakes news. 

O pedido foi rejeitado pelo ministro Dias Toffoli na quarta-feira (18). No mesmo dia, o chefe do Executivo nacional apresentou na Procuradoria-Geral da República (PGR) uma nova solicitação de investigação contra Moraes pelo suposto crime de abuso de poder

Na ocasião dessa quinta-feira, o ministro e presidente do TST, Emmanoel Pereira, declarou que quebraria o protocolo e indicou que Bolsonaro poderia entregar as faixas dos magistrados empossados. Nesse momento, o gestor se aproximou de Moraes. 

Enquanto o político se levantou para felicitar os ministros empossados, Moraes seguiu sentado, ao lado dos demais ministros. Em seguida, o presidente seguiu em direção a ele e fez um gesto com as mãos para ele, indicando que ele levantasse, e o cumprimentou com um aperto de mãos e batidas no ombro

Bolsonaro e Morares ainda acenaram com o cabeça após a breve interação e o ministro sentou logo depois. 

No fim da cerimônia, uma anfitriã agradeceu, em nome do presidente do TST, a presença de outras autoridades e citou o nome de Moraes. A plateia bateu palmas, mas Bolsonaro permaneceu sentado sem repetir o gesto

Conflitos entre Bolsonaro e Moraes

Na quarta-feira, o presidente apresentou, na PGR, uma solicitação de investigação contra Moraes por suposto crime de abuso de poder. No mesmo dia, o ministro do STF, Dias Toffoli, rejeitou a ação ao considerar não haver "indícios mínimos" que justifiquem abertura de investigação contra Moraes.

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste