Blog Terça Livre, do bolsonarista Allan dos Santos, anuncia fim das atividades

O anúncio foi feito um dia depois de Santos ter a prisão preventiva decreta pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF)

Allan dos Santos, do blog Terça Livre
Legenda: Santos é investigado no STF em inquérito que apura a divulgação de fake news e ataques a integrantes da Corte
Foto: Alessandra Dias/Agência Senado

O blog Terça Livre, dos bolsonaristas Allan dos Santos e Italo Lorenzon, anunciou na sexta-feira (22) o fim das atividades. A informação foi divulgada no Twitter de Lorenzon.

Depois da postagem, o portal de notícias foi tirado do ar. Na publicação, contudo, não foram revelados os motivos oficiais que levaram ao fechamento do blog.

O anúncio foi feito um dia depois de Santos ter a prisão preventiva decretada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribuna Federal (STF).

Santos é investigado no STF em inquérito que apura a divulgação de fake news e ataques a integrantes da Corte.

Além disso, também está sendo apurada a atuação dele em uma milícia digital que trabalha contra a democracia e as instituições democráticas do País.

Extradição imediata

O blogueiro bolsonarista está atualmente foragido nos Estados Unidos. A prisão preventiva dele, bem como sua extradição imediata do país, foi determinada por Alexandre Moraes na quinta-feira (21).

O pedido de inclusão do mandado de prisão dele na lista da Difusão Vermelha da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) também foi solicitado pelo ministro à Polícia Federal para garantir que Santos seja capturado em breve e trazido de volta ao Brasil. 

“O pedido de Moraes precisa ser acatado pela Interpol. Quando isso for acatado, eu mesmo faço questão de me apresentar, mas, sobretudo, vou usar de todos os requisitos dos quais eu tenho direito nos EUA, mesmo como imigrante”, alegou Santos. 

Allan dos Santos falou que só pretende se entregar quando a Interpol acatar a decisão do ministro Alexandre de Moraes.

 

 

 


Assuntos Relacionados