Médico da equipe que separou gêmeas siamesas cearenses morre de Covid-19

A cirurgia que foi realizada em cinco etapas ocorreu em 2018. Lucas atuava na linha de frente de combate ao coronavírus no Instituto de Saúde Bom Jesus, em Ivaiporã

Legenda: Lucas Pires participou da cirurgia de separação das siamesas cerenses: 'Peguei essa doença fazendo o que amo'
Foto: Reprodução Redes Sociais

O médico neurocirurgião Lucas Augusto Pires, que integrou a equipe responsável pela cirurgia que separou as gêmeas siamesas cearenses Maria Ysabelle e Maria Ysadora no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, morreu de Covid-19. O falecimento aconteceu no sábado (8), no Hospital Maringá, na região norte do Paraná. A informação é do portal G1.

> Gêmeas Maria Ysabelle e Maria Ysadora recebem alta de hospital após cirurgia de separação

"Em nenhum momento nós desistimos das meninas", relata mãe de gêmeas siamesas

Lucas trabalhava na linha de frente de combate ao coronavírus no Instituto de Saúde Bom Jesus, em Ivaiporã, também na região norte do estado. O médico estava contaminado com Covid-19, fez um post em uma rede social antes de ser entrar na UTI.

Estou indo nesse momento para UTI, devido a um agravamento do quadro de Covid-19. Ficarei incomunicável, mas desde já agradeço aos amigos pelas orações. Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez. Sei que meu Deus é soberano sobre todas as coisas, seus caminhos e propósitos são sempre justos e perfeitos e que no fim todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Rm 8:28. Amém

Apoio em cirurgia

Lucas fez parte da equipe que separou, em 2018, as gêmeas siamesas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, que nasceram unidas pela cabeça.

A cirurgia foi realizada em cinco etapas, envolvendo especialistas norte-americanos e uma equipe multidisciplinar do Hospital das Clínicas da USP, em Ribeirão Preto (SP), e foi comandada pelo professor e neurocirurgião Hélio Rubens Machado.

Solidariedade de hospital e Conselho de Medicina

O Instituto de Saúde Bom Jesus manifestou por meio de nota solidariedade aos familiares e amigos.

"Neurocirurgião, Dr. Lucas deixa amigos e colegas e em sua passagem por Ivaiporã, embora encurtada pela fatalidade, ficará marcada pelo exemplo de grande dedicação profissional", disse o hospital.

Também por meio de nota, o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM) lamentou a morte e disse que Lucas foi mais um dos profissionais do estado vítima da Covid-19.

"Formado pela Universidade Federal do Paraná, era especialista em neurocirurgia e atuava na região de Ivaiporã. Deixa esposa, também médica, e dois filhos", diz a nota.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo do Brasil?