Setor de eventos do CE propõe fundo de apoio

Proposta está sendo elaborada em formato de projeto de lei, segundo a presidente Enid Câmara

Legenda: De acordo com Enid Câmara, presidente da Câmara Setorial de Eventos, uma política pública para o setor está sendo construída
Foto: FOTO: NATINHO RODRIGUES

Uma série de pautas está sendo trabalhada na agenda da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Eventos do Ceará, com foco no desenvolvimento do turismo do Estado para serem desenvolvidas em, pelo menos, dois anos. De acordo com a presidente da CS Eventos, Enid Câmara, uma política pública para o setor está sendo construída.

> Jeri: inauguração sem data definida

> Teleférico, marina e complexo estão entre os planos da Setur

> Turistas devem gerar renda de R$ 3,9 mi no Ceará

"Estamos criando o projeto de lei com deputado Sérgio Aguiar e iremos apresentá-lo para o governador Camilo Santana criar um fundo de apoio para o setor", declara. Diferentemente da proposta apresentada ontem pelo secretário do Turismo, Arialdo Pinho, o fundo proposto CS Eventos seria para financiar exclusivamente ações de promoção do setor de eventos e patrocínio. O documento com a proposta está sendo apresentando a todas as entidades do setor e discute a forma de arrecadação.

Outra questão que já está sendo pensada pela Câmara Setorial é o levantamento de dados turísticos do Estado. Conforme informação de Enid, há 11 anos não se faz um estudo, e os dados atuais contemplam apenas a cidade de Fortaleza. Um trabalho será desenvolvido em parceria com o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) para acrescentar as informações que faltam. "Temos centro de convenções em Sobral e Juazeiro do Norte. Existe um calendário grande de eventos no Ceará e isso não é mensurado".

Agenda

Na agenda setorial, alguns projetos para o desenvolvimento do setor já tiveram início neste ano e devem se estender ao longo do próximo ano. Outros, terão início apenas em 2016. Entre eles: desenvolvimento econômico, que tem como ação macro a elaboração de uma política de apoio a eventos que contempla o projeto de lei que será apresentado ao governador; capacitação e atração de investimentos, que visa criar um estudo específico de mercado para política fiscal a ser ajustada a metodologia com a Secretaria da Fazenda (Sefaz); e incentivos fiscais e tributários, para realização de pesquisa que dimensione o setor no Estado.

A pauta elaborada pela CS Eventos ainda inclui ação de inovação, tecnologia e de desenvolvimento econômico, que foca na inclusão do setor de evento nos editais da Funcap/BNB e no desenvolvimento de um observatório do turismo; desenvolvimento econômico, para construção de centros de congressos no Centro de Eventos com salas de pequeno e médio porte; capacitação da cadeia, que foca na realização de cursos e eventos em parceria com o Senac e o Sebrae; e infraestrutura e logística, que tem o intuito de criar um debate e alinhar as responsabilidades de mobilidade urbana e os impactos dos grandes eventos para as cidades.

Saiba mais

Agenda da CS Eventos

1) Desenvolvimento Econômico - Projeto de Lei

2) Capacitação e atração de investimentos

3) Incentivos Fiscais e Tributários

4) Inovação, Tecnologia e de Desenvolvimento Econômico

5) Desenvolvimento Econômico - Construção de Centros de Congressos

6) Capacitação da Cadeira

7) Infraestrutura e Logística