Decon entra com procedimento administrativo contra Motorola

Por conta das muitas queixas que tem recebido, programa de proteção e defesa do consumidor decidiu cobrar esclarecimento da empresa

Escrito por Redação,

Negócios

Em decorrência de inúmeras reclamações instauradas contra a Motorola, o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), do Ministério Público do Estado do Ceará, instaurou, nesta quinta-feira (3), procedimento administrativo de ofício contra a empresa. Nas queixas, os consumidores informam que os produtos apresentam vício e, na assistência técnica, é emitido um laudo que sempre alega que a causa do problema é o mau uso pelo consumidor.

“Requeremos que a Motorola apresente esclarecimentos acerca da questão e que todas as reclamações instauradas no órgão sejam resolvidas com documentação que comprove a solução das mesmas”, informa Ann Celly Sampaio, secretária-executiva do Decon. Depois de notificada do procedimento, a Motorola terá 10 dias para se pronunciar.

Resposta
 
Em nota enviada à reportagem, a Motorola informou que não recebeu notificação oficial do Ministério Público do Ceará até o momento e aguarda a mesma para entender o motivo das reclamações. A empresa ressaltou que "vai analisar todas as questões envolvidas para entender o caso e vai prestar todas as informações e esclarecimentos necessários ao Ministério Público do Ceará".