Consumo online cresceu dez anos em seis meses no Brasil

Pesquisa do Google mostra avanço da digitalização durante pandemia

Legenda: Hoje, 50% dos brasileiros ainda preferem continuar comprando pela web
Foto: Helene Santos

Enquanto as ferramentas da internet ganharam o mundo nos últimos meses, as compras online ganharam destaque na vida dos brasileiros. Pelo menos é isso que mostra a pesquisa do Google divulgada ontem (9), com números relacionados ao crescimento do consumo por meios digitais em 2020, ano marcado pelo início da pandemia da Covid-19. No total, 700 pessoas acima de 18 anos participaram em todas as regiões.

Nessa tendência, os dados mostraram um avanço da digitalização de cerca de dez anos em seis meses, puxados pelo número de 10,2 milhões de novos compradores online em todo o Brasil.

Edson Sousa Jr., Manager do Google Costumer Solutions, acredita que os números expressivos podem ajudar a entender os novos focos para o comércio, além de facilitarem o panorama do cotidiano de diversos brasileiros.

"Quando a gente pensa nesses avanços existem alguns aspectos legais de mencionar. Em relação à conexão, houve um avanço de novos hábitos", ressalta. Segundo ele, foram as datas sazonais, de comemoração, os fatores capazes de impulsionar o crescimento das vendas no varejo mesmo em meio ao isolamento.

A predisposição para compras online, inclusive, tem prevalecido mesmo neste momento de reabertura em diversas cidades. Uma prova seria mais um dado da pesquisa: hoje, 50% dos brasileiros ainda preferem continuar comprando pela web, enquanto 42% dos entrevistados disseram ter retomado o hábito de compras em lojas físicas.

Estratégias

Sendo assim, as informações também seriam capazes de mostrar aos empreendedores como vender melhor os produtos, aponta Edson Jr. "A estratégia comercial é muito importante para usar esses dados. É o fato de entender quais os produtos e serviços vão ser mais requeridos para embarcar nessa onda. A gente viu durante essa quarentena que o interesse dos consumidores foi mudando muito ao longo dos dias", reforça.

Outra parte do levantamento mostra a espera dos consumidores pelo fim de ano, característico com datas fortes para o comércio. Ao todo, 60% dos entrevistados afirmaram acreditar fortemente na possibilidade de descontos por parte dos varejistas nos últimos dias de 2020. E 58% reiteram que só devem comprar itens em promoção.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados