Como trabalhar e morar no Canadá?

Conheça o passo a passo para imigrar legalmente no país norte-americano

A crise econômica, a violência urbana, o desejo de novas experiências. Por diversos motivos, mais e mais brasileiros têm buscado oportunidades de emprego e moradia em países com melhor estrutura nas questões levantadas. Um dos atuais "queridinhos" é o Canadá, na América do Norte. Mas, o que é preciso para poder morar e trabalhar fora do país? Saiba como imigrar legalmente para estudar e trabalhar no Canadá.

O conhecimento da língua estrangeira, em geral o inglês, é o primeiro passo para quem deseja estabelecer-se no exterior. A segunda etapa é não poupar nos quesitos pesquisa e planejamento. 

No caso do Canadá, as principais informações para realizar a imigração estão disponíveis no próprio site oficial do governo, contidas principalmente na seção "Immigrate to Canada"

> Como trabalhar nos EUA: visto e currículo

> Canadá emite recorde de vistos de residência para brasileiros

> Canadá: Destino atrai mais brasileiros

Nesse espaço existem 14 abas relacionadas à imigração, e a dica é começar pela primeira: "Find out if you can apply". Na área é possível responder a um questionário e, a partir dele, saber qual o melhor tipo de processo para aplicar. A partir dos objetivos com a viagem, por exemplo abertura de empresa, trabalho em área rural ou pedido de refúgio, mais detalhes com relação à documentação podem ser vistos em cada uma das outras abas. 

Entre as formas mais recomendadas para iniciar o processo de imigração está a graduação, que permite um estágio no decorrer do curso, com possibilidade de oferta de emprego ao fim da formação, o que rende um visto de residência permanente. 

Por esse caminho, dois pontos são importantes avaliar com mais atenção. O primeiro é a cidade, que deve ser analisada em relação a quais as melhores universidades para ingressar por meio dos cursos ofertados, pelo preço das parcelas e pela grade curricular.

"Existem várias cidades, pelo menos três grandes: Montreal, Toronto e Vancouver. Cada uma delas tem cidades-satélites que também são interessantes de pensar. Você descobrir qual região vai dar o melhor apoio, a melhor capacidade de sobreviver, estudar e qual cidade com boa infraestrutura e bons preços de casa é muito importante", explica o advogado Tiago Aguiar. Ele é um dos muitos brasileiros que deixaram a pátria em busca de oportunidade no exterior. Há quatro anos, ele decidiu abandonar a carreira no Direito, em Fortaleza, e tentar recomeçar em uma nova profissão em Toronto (CA). 

Outra questão, conforme Aguiar, é a escolha da profissão. "Um planejamento é descobrir a melhor profissão para fazer um curso, que tenha muita vaga de trabalho e o pagamento seja bom", acrescenta.

O tempo e o dinheiro investidos para imigrar para o Canadá são altos, porém, segundo Tiago Aguiar, o desafio compensa. Entre as motivações para tentar a nova vida no exterior, o advogado cita principalmente a insegurança no Brasil e a estabilidade econômica no Canadá.

Legenda: Toronto, Montreal e Vancouver são as principais cidades canadenses e boas opções de entrada no país

"(Com a mudança) Eu teria uma melhoria de vida profissional, social e em segurança de uma forma geral. Até mesmo trabalhando na construção civil ou na limpeza aqui (em Toronto) eu teria uma vida melhor do que muita gente no Brasil. Tem gente que tem muitos diplomas no Brasil e tem dificuldade em se manter", pontua.

Planejamento

Antes de efetivamente fazer as malas, ao lado de um amigo, ele pesquisou bastante sobre o estilo de vida canadense e a preparação necessária para melhor se adaptar à nova formação. No entanto, ainda assim, Tiago ressalta a importância de sempre ter alternativas na manga. 

"As áreas de Tecnologia da Informação (TI)  são boas no mundo todo e, eu tinha um plano B. Caso desse errado no Canadá, eu poderia aplicar para outros cantos como Austrália, porque é uma profissão que posso exportar para outros países", ressalta.

Outro ponto é melhorar o inglês e preparar-se para um teste de nível. Os mencionados no site do governo canadense são IELTS, CELPIP, TEF, TCF. Lembrando que, para cada curso ou eventual trabalho no exterior, é exigida uma quantidade mínima de pontos de desempenho. É importante averiguar o nível necessário antes de começar o estudo.

"Não saber o seu nível de inglês e planejar que já vai entrar na faculdade com três meses aqui, eu acho muito apertado, muito perigoso, pode acabar se decepcionando muito rápido e se prejudicando com isso", pondera Tiago. 

Vagas de emprego no Canadá

Há trabalho no Canadá para brasileiros. Seja na graduação ou para tentar um cargo em sites de emprego, a orientação é ver a lista das carreiras mais demandadas no Canadá. Todo ano o site Randstad atualiza a relação das 15 mais requisitadas e ainda divulga vagas para cada área.

Neste ano, o ranking abrange contador, motorista, gerente de contas, soldador, recepcionista, operador de caixa, gerente de projetos, gerente de Recursos Humanos, engenheiro elétrico, trabalhador geral (inclui uma série de atividades, principalmente nas posições de linha de produção e logística), entre outros.

Check-up

Fora a barreira da língua, da distância da família e dos gastos iniciais com a mudança e adaptação ao novo lar, um grande obstáculo é a saúde. "O plano de saúde, no caso do auxílio viagem, não vai ajudar, só vai se você 'tiver morrendo'. Então, você vai passar um tempo 'no vermelho' nessa questão", comenta Tiago. 

Por isso, a recomendação é fazer uma revisão médica completa antes de viajar, observando coração, rins e outros órgãos em um check-up. "Só o que tem é gente que chega e começa a desenvolver pedra na vesícula devido ao clima ser muito seco. Apendicite também é bem comum", completa. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios