AgroNordeste e seguro rural beneficiam produtores no CE

Com os dois programas, Governo investirá R$ 280 mi no Norte e Nordeste

Legenda: Recursos são importantes para auxiliar produtores a ter mais eficiência nas plantações
Foto: Honório Barbosa

Poucos dias após o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciar a aprovação de um financiamento externo de US$ 230 milhões para o AgroNordeste, plano de ação para impulsionar o desenvolvimento econômico, social e sustentável do meio rural da região, a Pasta liberou orçamento de outros R$ 50 milhões para a contratação de seguro rural no Norte e Nordeste por parte dos produtores de grãos em setembro e outubro. O seguro rural visa cobrir perdas na lavoura, amenizando o prejuízo nessas regiões.

Para os grãos em geral, o percentual de subvenção ao prêmio pode variar entre 20% e 40%, a depender da cultura e tipo de cobertura contratada. No caso das frutas, olerícolas, cana-de-açúcar e demais modalidades (florestas, pecuário e aquícola) o percentual de subvenção será fixo em 40%.

Já o financiamento externo de US$ 230 milhões para ações do AgroNordeste foi aprovado nesta semana pela Comissão de Financiamentos Externos do Ministério da Economia. Os recursos virão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), sendo US$ 40 milhões em contrapartidas da União, por seis anos.

Assistência

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), Flávio Saboya, aponta que o fortalecimento do AgroNordeste beneficia o Ceará, considerando a importância da assistência técnica aos produtores proporcionada a partir do programa.

"Esses recursos do AgroNordeste entram no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que é um programa muito importante de assistência técnica e gerencial aos produtores e com um direcionamento para cada cadeia", detalha Saboya.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e presidente do Conselho da Itaueira Agropecuária, Carlos Prado, também destacou a importância do programa na assistência técnica aos produtores e também na regularização fundiária dos produtores cearenses.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?