Mini-Fusca de menina de 7 anos é guinchado por falta de licenciamento e CNH em SC; veja vídeo

Criança e o pai passeavam no veículo infantil pelas ruas de Itapoá quando foram parados por um policial militar

Escrito por Redação,

Zoeira
Mini fusca apreendido pela polícia.
Legenda: Veículo infantil guinchado é avaliado em R$ 12,5 mil
Foto: Reprodução

Uma menina de 7 anos, identificada como Maria Eduarda, teve o seu mini-Fusca guinchado pela Polícia Militar, quando passeava ao lado do pai pelas ruas de Itapoá, no litoral norte de Santa Catarina. As informações são do UOL.

Mãe da criança, Simone França informou ao portal de notícias que a filha estava na carona do veículo conduzido pelo pai, Ademir Sviaguinson, quando foram parados por um policial militar.

O mini-Fusca avaliado em R$ 12,5 mil acabou sendo guinchado, pois, conforme o PM, é proibido trafegar em vias públicas sem documentação veicular, ainda que se trate de um carro de brinquedo.

Veja o momento em que o mini-Fusca foi guinchado

O caso aconteceu no dia 1º de janeiro, mas ganhou destaque após Simone compartilhar nas redes sociais a tristeza da filha com a perda do carrinho e pedir o resgate de "Herbie", nome dado ao mini-Fusca em alusão ao famoso fusca turbinado da Disney.

Maria Eduarda já possuía o carro de brinquedo há cerca de um ano, mas costumava pilotá-lo somente dentro do condomínio em que mora com os pais, no Paraná. No dia em que o carro foi guinchado, a família aproveitava férias no litoral catarinense.

"Era o pai que estava dirigindo, ela estava junto com ele. E ela estava sendo escoltada, eu estava atrás, com o meu carro e o pisca alerta ligado. E estava sem trânsito", defende a mãe da menina.

Segundo Simone, o mesmo policial já havia parado o carrinho outra vez, na rua da casa de praia da família. Porém, na ocasião, ele apenas perguntou se a amiga da mãe, que acompanhava Maria Eduarda, tinha nota fiscal do motor do veículo. "Mas em nenhum momento ele falou que não era para andar, em nenhum momento", frisou Simone ao UOL.

Apesar dos apelos da criança, o mini-Fusca foi parar no pátio do guincho de Itapoá, de onde poderá ser retirado apenas com ordem judicial, já que não é possível a regularização como ocorre com um veículo regular. A família já acionou um advogado para cuidar do caso. 

Em nota ao G1, a Polícia Militar de Santa Catarina informou que o procedimento de guinchar o carro foi correto e que a criança, e não o pai, estaria conduzindo o veículo no momento do reboque. Além disso, como o veículo é motorizado e movido a gasolina, é tratado como outros veículos automotores ao circular em via pública.