Ministro da Educação defende retorno das aulas presenciais

Para Milton Ribeiro, a volta do modelo presencial é "urgente"

Milton Ribeiro falando ao microfone
Legenda: Milton Ribeiro defendeu em audiência remota da Comissão Temporária da Covid-19 o retorno das aulas presenciais
Foto: Isaac Nóbrega / PR

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu a aprovação do projeto de lei (PL) 5.595/2020, que classifica a educação básica e superior como serviços essenciais para garantir o retorno das aulas presenciais.

A defesa ocorreu durante audiência da Comissão Temporária da Covid-19, nesta quinta-feira (1º). Para Ribeiro, a pauta é urgente e as aulas remotas têm trazido graves prejuízos.

“Apoiamos a aprovação urgente do PL 5.595/2020. Nossas crianças e jovens precisam das escolas abertas. Somos um dos últimos países do mundo a reabrir as escolas, e isso não está necessariamente ligado à vacinação”. 

Retorno das aulas presenciais no mundo

Segundo ele, a maioria dos países retomou as aulas presenciais ainda em 2020, “quando nem havia vacinas”. 

“Esses países reconheceram os graves prejuízos que a ausência de aulas presenciais causa no processo educacional”, afirmou. 

Segundo o ministro, o PL mantém a autonomia local no processo de retorno, considerados os quadros de estágio pandêmico. O ministro afirmou que o MEC tem procurado reforçar investimentos em conectividade e infraestrutura escolar.

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab