Desenvolvimento sustentável: o que é, exemplos e por que pode cair no Enem

Questões envolvendo o assunto já foram abordadas em outras edições do exame

Foto: Benes

O desenvolvimento sustentável é tema constantemente debatido pela sociedade devido às crises climáticas e ao consumo desenfreado de recursos naturais. O assunto já foi base para questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pode ser abordado novamente. Vestibulandos devem procurar compreender a amplitude do conceito para melhorar o desempenho na prova.

O que é desenvolvimento sustentável

De acordo com a organização não governamental World Wide Fund for Nature (WWF), a definição de desenvolvimento sustentável mais difundida é da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU): um tipo de desenvolvimento que consegue suprir as necessidades da geração atual, porém não compromete os recursos para gerações futuras. 

O compromisso com o não esgotamento de recursos, no entanto, não diz respeito somente a uma questão econômica. Segundo o professor de geografia Nonato Nobre, o processo produtivo equilibrado também é do interesse das áreas ambiental, cultural e sociopolíticas.

Algumas das práticas que proporcionam um desenvolvimento mais sustentável da sociedade é o uso de energias renováveis, a preservação de florestas e de recursos hídricos, a diminuição da emissão de poluentes, entre outras.

Como o desenvolvimento sustentável pode ser cobrado no Enem?

Tanto na prova de redação quanto na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, o assunto já foi abordado pelo Enem. Em 2001, foi pedido que os alunos elaborassem o texto dissertativo-argumentativo com base no tema “Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?”.

Uma questão sobre a emissão de poluentes por práticas do agronegócio foi incluída na edição de 2017. Já em 2010, a utilização de matéria-prima por indústrias e a reciclagem de lixo foram tema de um dos textos base para uma pergunta da prova.

Para o professor Nonato, “esse assunto é um dos mais abrangentes da prova do Enem”. Ele afirma que questões sobre a degradação do solo e dos biomas brasileiros, o uso da água e dos recursos florestais tem grandes chances de serem cobrados no exame.

Exemplos de questões envolvendo o desenvolvimento sustentável

Queimadas na Amazônia

A degradação da floresta amazônica chamou a atenção de brasileiros e líderes de países de diversas partes do mundo em 2019. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de janeiro a dezembro foram 89.176 pontos de calor detectados. A preocupação segue em 2020, quando até outubro o número de incêndios já tinha ultrapassado o de todo o ano de 2019. Grande parte das queimadas são resultado do desmatamento como forma de limpar terrenos para plantações, segundo o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam). 

Demarcação de terras indígenas

A luta para continuar nos territórios que historicamente os pertence está cada vez mais difícil para os povos indígenas brasileiros. O processo de demarcação de terras indígenas tem encontrado empecilhos burocráticos. Além disso, é alvo frequente de embates entre pessoas que querem conservar o espaço e empresas ou instituições que desejam explorar economicamente os recursos naturais. A invasão de terras indígenas também aumentou, chegando a 160 casos registrados no Brasil em 2019, segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi).

Impactos ambientais do agronegócio

Responsável por cerca de 21% do PIB do Brasil, o agronegócio tem importância econômica para o País, mas as consequências ambientais da expansão desse mercado também devem ser levadas em conta. Desmatamento de terras para plantio, queimadas para limpeza de terrenos, compactação do solo devido a criação de gado e emissão de gases que agravam o efeito estufa são algumas das ações do agronegócio que podem ter resultados negativos no meio ambiente. Fiscalização e imposição de regras mais sustentáveis podem ser soluções para os impactos. 

Consumo consciente

Com a crise ambiental mais evidente, uma tendência de consumo com características mais sustentáveis tem ganhado adeptos. Os consumidores buscam marcas que tenham compromisso com a causa ambiental, que não testam seus produtos em animais e que procuram causar o menor impacto negativo possível na natureza. Nesse contexto, os clientes cobram ativamente às empresas que sigam maneiras mais sustentáveis de produção. 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab