Fotógrafas cearenses vendem obras para ajudar mulheres do Bom Jardim e do Pirambu na pandemia

No total, 60 profissionais do grupo “Sol Para Mulheres”, programa da Imagem Brasil Galeria, cederão os valores arrecadados com seus trabalhos para 60 famílias afetadas pela crise causada pelo novo coronavírus

Fotografia Sabina Moura
Legenda: Uma das imagens produzidas e disponibilizadas para o projeto pela fotógrafa Sabrina Moura. A foto foi produzida nesse período de quarentena
Foto: Sabrina Moura

Muitos são os expedientes de solidariedade nesta pandemia do novo coronavírus, e um grupo de fotógrafas e artistas visuais cearenses lançaram recentemente mais um. Trata-se de uma iniciativa do coletivo “Sol para Mulheres”, programa da Imagem Brasil Galeria, que venderá obras de 60 profissionais a fim de comprar, com o valor obtido, cestas básicas e materiais de higiene pessoal para famílias chefiadas por mulheres do Bom Jardim e do Pirambu.


“É nossa proposta valorizar a arte produzida pelo público feminino no Ceará e lançar esse olhar carinhoso e cuidadoso de umas para com as outras”, evidencia Patrícia Veloso, idealizadora do coletivo. Segundo ela, as imagens selecionadas para compor esta ação representam bem o trabalho de cada integrante, algumas ainda iniciando o trabalho com imagem e outras atuando profissionalmente há 10, 20 anos ou mais.

Cada fotografia do projeto intitulado “Mulheres Cuidando de Mulheres” está sendo oferecida pelo valor de R$140. Desta quantia, será subtraído R$ 40 para cobrir custos de impressão e entregas (em Fortaleza).  As fotos serão impressas em papel fine art, tamanho 26 x 36 cm, permanecendo disponíveis para aquisição até o dia 30 de junho. Logo após, as imagens serão produzidas e entregues de maneira segura pela Imagem Brasil Fine Art, durante o mês de julho. O envio será feito sem custo em Fortaleza e com valores a combinar para outras cidades.

Sabrina Moura é uma das fotógrafas participantes. Formada em Artes Visuais, ela já soma oito anos de atuação na área da fotografia e está no grupo “Sol para Mulheres” desde sua criação, em agosto de 2019. As duas imagens que selecionou para a ação têm um significado especial para ela, visto que foram produzidas nesse período de quarentena a partir de um desafio do próprio grupo nas redes sociais (@solparamulheres). “Elas reafirmam a  dimensão estética, são íntimas, são sensoriais, são a minha forma sensível de enfrentamento”, observa.

Solidariedade

Para desenvolver este projeto, as envolvidas contaram com a mediação de dois programas sociais atuantes nos bairros escolhidos para receber as doações: “Casa do Saber”, ação do Movimento Emaús Amor e Justiça, no bairro Pirambu; e  Conselho Comunitário dos Moradores do Parque Santa Cecília (CCMPSC), no Bom Jardim, que desenvolve vários projetos como o Circo Escola, atendendo mais de 200 crianças entre 6 e 17 anos em situação de vulnerabilidade social.

“O objetivo principal é tentar de alguma forma amenizar os diversos ‘vazios’ dessas 60 famílias em vulnerabilidade social. São famílias chefiadas por mulheres, que normalmente já encenam  uma batalha de sobrevivência, com direitos ‘marginalizados’. Desejo também que elas se sintam acolhidas, acarinhadas e que essa corrente ‘mulheres cuidando de mulheres’ se multiplique”, pontua Sabrina Moura.

As entidades parceiras já mapearam as famílias a serem beneficiadas e também ficarão responsáveis por entregar as cestas básicas adquiridas com o recurso dessa mobilização no mês de julho. “Agora que temos os nome e endereços das mulheres, a doação já tem destino certo”, adianta Patrícia Veloso, convidando todos a colaborar.

 

Serviço

Projeto Mulheres Cuidando de Mulheres

Obras vendidas a R$ 140 para ajudar famílias do Bom Jardim e do Pirambu, em Fortaleza

Mais informações: https://www.mulherescuidandodemulheres.com.br/