OMS registra cerca de 230 casos suspeitos de misteriosa hepatite em crianças

As crianças afetadas têm de um mês a 16 anos

Escrito por Diário do Nordeste/AFP,

Ser Saúde
mão de criança em hospital
Legenda: A hepatite costuma provocar icterícia, diarreia, vômitos e dores abdominais. Alguns casos demandaram transplante de fígado
Foto: Shutterstock

A Organização Mundial de Saúde (OMS) segue recebendo comunicados sobre casos de uma misteriosa hepatite que afeta crianças e registrou, até agora, cerca de 230 casos no mundo inteiro — indicou a instituição nesta terça-feira (3).

"Até 1º de maio, foram comunicados à OMS 228 casos em 209 países, e outros 50 estão sendo investigados", disse um dos porta-vozes da OMS, Tarik Jasarevic, aos jornalistas em Genebra. A maioria dos casos foi registrada na Europa, grande parte no Reino Unido. 

Em 5 de abril, a OMS foi informada de 10 casos de hepatite aguda severa de origem desconhecida em crianças de menos de 10 anos no centro da Escócia. Em 8 de abril, já haviam sido identificados 74 casos no Reino Unido, chegando a pelo menos 114 ocorrências até 25 de abril. Em seguida, foram revelados casos na Espanha; na Dinamarca; na Irlanda; na Holanda; na Itália; na França; na Noruega; na Romênia e na Bélgica, conforme dados da OMS. 

Fora da Europa, Israel e Estados Unidos se somaram à lista.

As crianças afetadas têm de um mês a 16 anos. A maioria delas é menor de 10 anos, e muitas são menores de cinco anos. Nenhuma tinha outra doença. A origem dessa hepatite ainda é desconhecida.

Mortes na Indonésia

Três crianças indonésias morreram devido a uma doença hepática de origem desconhecida, conforme anúncio feito hoje pelo Ministério da Saúde do País.

Com dois, oito e 11 anos, as crianças faleceram em abril em hospitais de Jacarta, após apresentarem sintomas como febre, icterícia, convulsões e perda de consciência, disse a porta-voz da pasta, Siti Nadia Tarmizi. "Suspeitamos de que sejam casos de hepatite aguda, mas precisamos confirmar que não se tratam dos vírus conhecidos da hepatite A, B, C, D e Rb", acrescentou.

A Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) confirmou ao menos um óbito, o que elevaria para quatro o número de crianças mortas pela doença de origem desconhecida.

Análise dos casos

A hepatite costuma provocar icterícia, diarreia, vômitos e dores abdominais. Alguns casos demandaram transplante de fígado. 

Os vírus comuns da hepatite não foram registrados em nenhum dos casos citados, segundo o Centro Europeu para a Prevenção e o Controle de Enfermidades (ECDC) e a OMS. 

Uma análise desses misteriosos casos de hepatite nos Estados Unidos levou as autoridades sanitárias americanas a pensarem em que sua origem poderia ser um patógeno comum chamado adenovírus 41. Até o momento, porém, trata-se de uma hipótese. 

Normalmente banais, os adenovírus provocam problemas respiratórios, conjuntivite, ou problemas digestivos. Mais frequentes no inverno, são transmitidos facilmente em creches infantis e escolas. A maioria dos seres humanos é infectada antes dos cinco anos.