Óleo de rosa-mosqueta: para que serve e como usar na pele

O produto auxilia na melhora de olheiras e clareia manchas da pele

Escrito por Redação,

Ser Saúde
Planta
Legenda: O óleo de rosa-mosqueta oferece diversos benefícios para a pele
Foto: Shutterstock

O óleo de rosa-mosqueta (rosa rubiginosa) é extraído de sementes da planta silvestre que leva seu nome. O produto de origem vegetal é amplamente utilizado na indústria cosmética devido a propriedades antioxidantes e cicatrizantes

Rico em ácidos graxos, o insumo oferece diversos benefícios para a pele, incluindo a suavização de manchas e olheiras. Além disso, pode ser usado para a hidratação dos cabelos. 

Segundo a biomédica-esteta, esteticista e instrutora do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Sara Ariane Aguiar Lima*, “há vários artigos científicos que comprovam a atuação do produto para o tratamento de feridas abertas e cicatrizes”. 

“No pós-operatório, há tratamentos fitoterápicos que utilizam o óleo de rosa-mosqueta para o processo de cicatrização”, explica.  

A fisioterapeuta e professora do curso de Estética e Cosmética da Universidade de Fortaleza (Unifor), Mariza Araújo Marinho*, acrescenta também ser um regenerador celular e emoliente. 

“Pode-se dizer que, dentre os principais efeitos terapêuticos, ele contribui em processos de cicatrização, melhora a nutrição e a circulação sanguínea, aumenta a elasticidade da pele e a sua textura e lubrificação, além de diminuir as rugas mais superficiais e melhorar a distribuição de pigmentos que possam gerar manchas na pele”, explica. 

 

O que é o óleo de rosa-mosqueta
 

De acordo com a biomédica, o processo de extração do óleo da rosa-mosqueta é para utilizar as principais propriedades benéficas do produto. 

“É realizada uma prensa para extraí-lo. Depois de prensado, são extraídos os ácidos graxos, que vão agir de diversas formas na nossa pele, incluindo o potencial de cicatrização, hidratação e clareamento”, lista Sara. 

 

Propriedades do óleo de rosa-mosqueta 
 

A esteticista Suzi Martins* explica que o óleo de rosa-mosqueta é rico em minerais.  “Potássio, fósforo, cálcio, magnésio, sódio, ferro e todo esses minerais temos no nosso manto hidrolipídico, que é a nossa cobertura de pele, o que nos protege. Ele também é rico em vitaminas A, C, E, K, B1 e B2. São as vitaminas da beleza”, enumera. 

Além disso, acrescenta, possui ácidos graxos e Ômegas 9 e 6. “Todas essas propriedades ao serem colocadas na pele não ficam na superfície. Essa é a grande vantagem do óleo vegetal puro: penetrar na pele e fazer troca metabólica com o nosso manto hidrolipídico, que nos dá proteção e elasticidade”, exemplifica.  

 

Onde encontrar
 

O produto pode ser encontrado em supermercados, farmácias, lojas de cosméticos e de produtos naturais.

Segundo a fisioterapeuta, os óleos de rosa-mosqueta são vendidos puros (100% óleo de rosa-mosqueta) ou em uma formulação cosmética, em cremes ou loções.

"No caso de formulações cosméticas, os profissionais da área da saúde irão prescrever de acordo a necessidade de cada paciente, mas normalmente colocamos em uma concentração de 2% a 10%", explica Mariza.
 


 

Qual comprar e o melhor momento para usar 
 

"Quando o paciente quer usar o produto em casa, sozinho, indico comprar o óleo de rosa-mosqueta puro nessas casas de produtos naturais e aplicá-lo sobre a pele. O melhor horário de aplicação é após o banho, pois, como a pele ainda está úmida, conseguimos reter essa água e melhorar a hidratação cutânea. O paciente pode passar duas vezes ao dia", detalha Mariza. 

A esteticista Suzi Martins pondera que o resultado só poder ser observado após o uso contínuo. Outro ponto, frisa, é que basta uma gota do óleo puro para espalhar na região. 

 

Quem pode usar o óleo
 

A professora Mariza explica que, apesar do óleo de rosa-mosqueta ter baixo grau de comedogenicidade (capacidade de gerar comedões, popularmente conhecidos como cravos), ele não é indicado para peles oleosas e acneicas.  

Sara acrescenta que pessoas com sensibilidade a óleos também devem evitá-lo. Segundo a biomédica, aquelas que optarem pelo uso não devem aplicá-lo na face toda, focando apenas em áreas necessárias para cicatrização ou clareamento.  

 

Como usar óleo de rosa-mosqueta no cabelo
 

O produto pode ser usado como reparador de pontas ou misturado em cremes e máscaras capilares. A orientação é que seja utilizado por pessoas que têm a fibra mais ressecada, agindo na hidratação. Não é recomendado em cabelos oleosos. 

Segundo Mariza, também pode ser usado no couro cabeludo em caso de inflamação, psoríase e em processos de cicatrização, como na haste capilar para pontas quebradiças e ressecamento.

"Na terapia capilar, os óleos vegetais normalmente são usados associados aos óleos essenciais, no entanto, sabe-se que o óleo de rosa-mosqueta por si só já gera grandes benefícios", observa. 

 

Como utilizar para clarear manchas 

Foto de produtos naturais sobre
Foto: Shutterstock

A recomendação é misturá-lo com argila branca para o clareamento das seguintes áreas:

  • Axilas;
  • Face;
  • Virilhas. 

 

Melasma

 

Segundo Mariza, o óleo de rosa-mosqueta pode ter algum efeito sobre a melasma, mas não é a primeira opção a ser indicada por um profissional. 

Ocorre que pode haver o clareamento de manchas decorrentes do sol ou do processo de envelhecimento, mas, para aquelas pessoas que desejam fazer um tratamento voltado para manchas, são indicados princípios ativos mais específicos para tratar essa disfunção estética.


 

Rugas e olheiras
 

A orientação para olheiras e rugas é utilizá-lo nas áreas desejadas, antes de dormir. Isso vai ajudar no processo de hidratação e clareamento das manchas. 

O indicado, no caso de rugas, é para aquelas superficiais e em pessoas com pele do tipo normal a seca. Basta colocar algumas gotas sobre a região a ser tratada e massagear até a absorção do produto.

No caso das olheiras, pode-se colocar algumas gotas sobre a região e massagear em movimento circular até a completa absorção do produto.

"O óleo de rosa-mosqueta pode contribuir para o clareamento das olheiras. No entanto, não seria um produto que eu indicaria para uma paciente, por exemplo", frisa. 

 

Estrias

 

A fisioterapeuta explica que o óleo de rosa-mosqueta é indicado tanto na prevenção quanto no tratamento de estrias.

"Pode ser usado inclusive por gestantes por ser um produto 100% natural e por ter tantos benefícios. Indico a paciente passar duas vezes por dia sobre a área que deseja tratar, de preferência após o banho. Basta colocar algumas gotas sobre a região a ser tratada e massagear até a absorção do produto", orienta.

 

Região íntima 

 

Conforme Mariza, a literatura não coloca como uma indicação, mas a paciente - caso queira - pode utilizar nos grandes lábios da vulva para melhorar a hidratação.  


 

* Sara Ariane Aguiar Lima é biomédica-esteta, esteticista e atua como instrutora do Senac, no Centro de Fortaleza. Em 2016, a profissional ganhou medalha de ouro na Olimpíada do Conhecimento, na categoria Estética e Bem-Estar, representando o Ceará na 43ª edição da WorldSkills —  competição internacional com participação de mais de 60 países. 

 

* Mariza Araújo Marinho é formada em Fisioterapia pela Universidade de Fortaleza (2010) e tem pós-graduação em Fisioterapia Dermato Funcional pelo Centro Universitário Christus. Atualmente. é professora do curso de Estética e Cosmética da Universidade de Fortaleza. Também é mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza e tem pós-graduações em Cosmetologia e Fisioterapia Dermatofuncional.

 

*Suzi Martins é esteticista e atende na clínica Suzi Martins Estética, no Bairro de Fátima, em Fortaleza

Assuntos Relacionados