Hortelã-pimenta: o que é, para que serve e como consumir

A variedade da erva tem propriedade curativas

Escrito por Matheus Facundo, matheus.facundo@svm.com.br

Ser Saúde
hortelã pimenta
Legenda: Popularmente, a planta leva nomes como menta, hortelãzinho, hortelã de panela, hortelã-de-cheiro, hortelã da folha miúda,

Originária da Europa e presente no Brasil a partir do período colonial, a hortelã-pimenta (Mentha x piperita L.) é mais uma variedade da herbácea que atua com propriedade curativas. 

A planta é produtora de óleos essenciais e seu uso é indicado para tratamento de condições como distúrbios gastrintestinais, além de atuar contra problemas respiratórios. A hortelã-pimenta é ainda material para a produção de chás. A infusão é comum nesta família de plantas, a exemplo do chá de hortelã comum.

Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os nomes populares para o hortelã-pimenta são: menta, hortelãzinho, hortelã de panela, hortelã-de-cheiro, hortelã da folha miúda, hortelã da horta, hortelã-comum.

O Diário do Nordeste conversou com as nutricionistas Lara Luppi* e Jamile Tahim** para entender mais sobre essa planta versátil. Confira

O que é hortelã-pimenta? 

Planta medicinal e também erva aromática, a hortelã-pimenta é originária do cruzamento de duas espécies: a menta-aquática e a hortelã-verde. De acordo com a nutricionista Lara Luppi, a herbácea possui propriedades analgésicas, anti-sépticas, antiespasmódicas, anti-inflamatórias e tônicas.

Com sua propriedade antigripal, a função da planta se assemelha à presente no gengibre e no chá de gengibre.

Qual a diferença entre hortelã e hortelã-pimenta? 

O sabor e os benefícios. Segundo a profissional de nutrição, a hortelã tem o gosto mais doce, devido à sua origem, e diferentemente da pimenta, é utilizada como repelente natural.

Já a hortelã-pimenta é mais refrescante e pode ser usada como descongestionante. 

Hortelã pimenta
Legenda: O hortelã-pimenta tem propriedades expectorantes e pode servir para tratar disfunções no intestino

Quais os tipos? 

A hortelã-pimenta é da classe das hortelãs. Segundo a nutricionista Jamile Tahim, as variações dependem da hibridização de diferentes espécies. As profissionais de Nutrição destacam os tipos comum, da ribeira e portuguesa. Todas são do gênero Mentha.

Quais os benefícios da hortelã-pimenta? 

Os benefícios da planta são bem abrangentes, conforme as nutricionistas. Ela é benéfica para estômago, intestino e tem propriedades anti-inflamatórias e vermífugas. 

Confira abaixo alguns dos principais benefícios:

  • Auxilia melhora da má-digestão, de gases e náuseas. 
  • Ajuda nos sintomas de gripes, com efeito expectorante 
  • Diminuição de tosse, de irritação de garganta e de nariz entupido.
  • Tratamento de enxaqueca e dores de cabeça.
  • Prevenção da ocorrência de espasmos no estômago, intestino, útero ou bexiga

Um destaque, segundo Jamile Tahim, é que a hortelã-pimenta pode diminuir os sintomas da síndrome do intestino irritável por conta das propriedades analgésicas. 

Modos de uso do hortelã-pimenta

  • Vermífugo – Sumo preparado diariamente de 20 gramas de folhas e ramos em 300 ml de água. Tomar três vezes ao dia, durante cinco dias.
  • Digestivo e calmante – Em infusão preparar 5 gramas de folhas e ramos frescos em uma xícara de água. Tomar quatro a cinco xícaras por dia.
  • Mau hálito – Macerar em um litro de vinho branco, 30 gramas de folhas frescas de hortelã. Coar e utilizar a mistura para bochechos, duas vezes ao dia.

Contraindicações

A nutricionista Lara Luppi pontua que o uso da planta é contra-indicado para bebês. Já pessoas com cálculos biliares só devem fazer o uso após aconselhamento médico. Fora isso, os benefícios da hortelã-pimenta são indicados para todos. 

Como fazer o chá de hortelã-pimenta? 

Lara Luppi indica a seguinte receita para o chá de hortelã-pimenta:

  • 1 colher de sopa de hortelã-pimenta para cada 500ml de água
  • Deixe a erva seca na água quente de 5 a 10 minutos
  • Coe e consuma

A infusão da hortelã-pimenta em chá incorpora a gama de benefícios presentes na planta, tais como a propriedade calmante, uma característica também do chá de erva-cidreira.

Como usar o óleo essencial? 

Segundo Jamile Tahim, o óleo essencial do hortelã-pimenta é amplamente utilizado na aromaterapia. A utilização, no entanto, segundo ambas profissionais da nutrição, não deve ser indiscriminada e sempre deve ser acompanhada por médicos. 

óleo essencial de hortelã pimenta
Legenda: O óleo não pode ser utilizado em excesso e deve seguir recomendações médicas
Foto: Shutterstock

O excesso, de acordo com Lara Luppi, pode ser tóxico para o corpo humano. A nutricionista diz que o óleo pode ser usado dessa forma, após extraído: 

  1.  Gota no pulso ou nas têmporas
  2.  Gota no travesseiro
  3.  Gotas no difusor 

Contraindicações do óleo essencial

O óleo essencial desse tipo de hortelã não pode ser utilizado em contato direto com a pele. Quanto ao público-alvo, ele está proibido para grávidas, lactantes, crianças menores de 5 anos ou pessoas que possuam alergias e outras reações adversas ao componente.

*Lara Luppi é nutricionista clínica funcional e esportiva. Atua em consultório particular com foco em pacientes que buscam resultados estéticos (emagrecimento e hipertrofia), pacientes com desordens intestinais e intolerâncias e doenças como diabetes, hipertensão, gordura no fígado.

**Jamile Tahim é nutricionista, graduada em Nutrição pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestre em Nutrição em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), especialista em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada, além de especialista em Nutrição em Nefrologia. 

Assuntos Relacionados