De FHC a Bolsonaro: por que o Padre Cícero atrai políticos ao Ceará

Ao tentar colar imagem no religioso cearense, políticos tentam assumir postura religiosa e de simplicidade

Bolsonaro e apoiadores na estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte
Legenda: Bolsonaro e apoiadores na estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte
Foto: PR

Ao subir nesta sexta-feira (13) a Colina do Horto, principal ponto turístico de Juazeiro do Norte, no Cariri, onde está a estátua de 27 metros Padre Cícero Romão Batista, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez o mesmo que os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (FHC) e Lula (PT), ao tentar colar sua imagem ao político e religioso, símbolo histórico de contradição no interior cearense.  

Bolsonaro chegou a dizer que, assim como religioso, também "combate o comunismo" no País. E ergueu uma pequena estátua do padre, recebida das mãos do prefeito de Juazeiro, Glêdson Bezerra.

Jair Bolsonaro em Juazeiro do norte ergue estatua do padre cicero
Legenda: Presidente ergueu a estátua do Padre Cícero recebida das mãos dos prefeito Glêdson Bezerra
Foto: Thiago Gadelha

A visita ocorreu minutos depois do discurso na cerimônia de entrega de casas do Programa Casa Verde Amarela.

É comum que comitivas presidenciais e candidatos em campanha visitem a estátua, inaugurada há 50 anos, e que representa o patriarca e primeiro prefeito do município. A visita já foi feita também por Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT) e José Serra (PSDB).  

O local é conhecido internacionalmente também como ponto de peregrinação de milhões de romeiros que, durante todo o ano, visitam o monumento para pagar promessas e prestar homenagens. 

O túmulo do padre, na Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, também é destino dos politicos em visitas ao município. 

Para o historiador Fábio José de Queiroz, professor da Universidade Regional do Cariri (Urca), os políticos apostam na figura mítica e popular do Padre Cícero.  

O objetivo não é conversar com a figura histórica do Padre Cícero, mas tomar essa imagem popular e mítica no imaginário das pessoas, para dialogar com a população mais simples, que tem fé no padre.
 

José Serra no Horto
Legenda: Então candidato José Serra (PSDB) no Horto, em 2010
Foto: Diário do Nordeste

Do PSDB ao PT 

Na pré-campanha de 2010, quando José Serra (PSDB) projetava candidatura à Presidência, também fez a tradicional visita ao Horto. Recebido com banda de música, o tucano disse ter rezado pelos netos e fez o pedido para ganhar o pleito. Ele seria derrotado por Dilma Rousseff (PT) naquele ano. 

Em setembro de 2017, o ex-presidente Lula esteve em Juazeiro do Norte durante a caravana Lula Pelo Brasil, que percorreu estados do Nordeste. O petista visitou o túmulo do Padre Cícero, na Capela do Socorro, outro local de peregrinação na cidade.  

Ex-presidente Lula na Capela do Socorro
Legenda: Visita do ex-presidente no túmulo do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte
Foto: Diário do Nordeste

Junto com deputados, prefeitos e apoiadores, Lula se ajoelhou e jogou flores no túmulo. Na ocasião, o ex-presidente agradeceu pelo carinho e disse que, “como nordestino, sabe o significado que Padre Cícero tem na vida de cada um”.

“Se formos estudar isso a fundo vamos encontrar vários exemplos na história. Essa relação (entre políticos e religião) é uma constante no Brasil, que já foi um país mais católico do que já é hoje”, diz ainda o especialista.

Fernando Henrique Cardoso em visita ao túmulo de Padre Cícero
Legenda: Fernando Henrique Cardoso em visita ao túmulo de Padre Cícero
Foto: Arquivo/DN

Em agosto de 1998, durante um comício para mais de 10 mil pessoas em Juazeiro, o então candidato Fernando Henrique Cardoso (FHC) disse que aproveitou a ida ao túmulo do Padre Cícero - mesmo local visitado por Lula anos depois - para pedir mais empregos aos brasileiros. A visita durou cerca de sete minutos.  

Mais recentemente, Fernando Haddad (PT) também tentou colar a imagem no padre cearense. Na campanha de 2018, Haddad esteve na estátua, usou chapéu de couro e posou para fotos. 

Também em clima eleitoral, Ciro Gomes (PDT) visitou o local de peregrinação no mesmo ano, junto ao irmão Cid Gomes (PDT) e o presidente do PDT, Carlos Lupi