Vagas de estágio no Ceará caem 22,2% no primeiro semestre

Em contrapartida, as vagas de aprendizagem apresentaram alta de 44,4% no primeiro semestre deste ano contra igual período de 2020

Legenda: No Brasil, 123,2 mil estagiários e aprendizes foram inseridos em empresas no primeiro semestre de 2021, de acordo com o CIEE
Foto: Shutterstock

A primeira metade de 2021 foi difícil para quem buscou entrar no mercado de trabalho por meio do estágio. De acordo com dados do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), a oferta de vagas no primeiro semestre caiu 22,2% na comparação com o mesmo período de 2020.

Em contrapartida, a oferta de vagas para aprendizes - que ao contrário do estagiário possui vínculo empregatício com a empresa que o convoca - apresentou crescimento de 44,4% no período.

Com o resultado, ao todo, o número de vagas de estágio e de aprendizagem em todo o Estado teve queda de 7,8% no primeiro semestre deste ano, dados que vão na contramão dos números nacionais.

Brasil

No País, foram abertas no primeiro semestre deste ano 143,9 mil vagas de estágio e aprendizagem, conforme levantamento do CIEE. O número representa um crescimento de 27,6% na comparação com o último semestre de 2020. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve alta de 10,5%.

Desse total, 108,3 mil vagas se referem às oportunidades de estágio e 35.631 postos são na modalidade aprendizagem.

O número de inserções nessas vagas de estágio e aprendizagem também apresentou crescimento no primeiro semestre de 2021. De acordo com o boletim do CIEE, foram 123,2 mil inseridos - alta de 36,3% na comparação com o último semestre de 2020 e de 13,2% em relação ao primeiro semestre de 2020.

A maioria das inserções foi de estagiários, com 93 mil inseridos. Outros 30,1 mil foram inseridos na aprendizagem.

As cidades que apresentaram as maiores quantidades de vagas abertas de estágio e aprendizagem foram São Paulo, com 2,4 mil; Brasília (798) e Campinas, em São Paulo, com 619 oportunidades.

Veja o ranking completo:

  1. São Paulo: 2.401
  2. Brasília: 798
  3. Campinas: 619
  4. Salvador: 396
  5. Goiânia: 328
  6. Jundiaí: 292
  7. Santos: 272
  8. Grande ABC: 269
  9. São José dos Campos: 239
  10. Sorocaba: 238

Já em relação aos cursos que mais abrem vagas no Brasil, Administração lidera o ranking, seguido por Pedagogia; Direito; Comunicação Social e Ciências Contábeis.

Veja a lista:

  1. Administração
  2. Pedagogia
  3. Direito
  4. Comunicação Social
  5. Ciências Contábeis
  6. Área de T.I
  7. Engenharia Civil
  8. Ensino Médio
  9. Marketing
  10. Enfermagem

Perfil

Das inserções de estágio, 80,2% são do nível superior; 61% do sexo feminino e a maioria possui entre 19 e 21 anos. Em relação às inserções de aprendizagem, a maioria (56,6%) já concluiu o ensino médio e 55% dos aprendizes são do sexo feminino. Quanto à idade, 52% possuem entre 18 e 24 anos, enquanto 48% têm até 17 anos.

Na avaliação de Humberto Casagrande, superintendente geral do CIEE, o segundo semestre deve ser de recuperação, mas uma retomada ao patamar anterior à pandemia só deve ocorrer em meados do ano que vem.

"No segundo semestre nós teremos uma recuperação, com as pessoas saindo para a rua, comprando uma geladeira que faz tempo que queriam comprar, trocando de carro, passeando na praia e com isso nós vamos ter um fim de ano quase que eufórico", pontua Casagrande. O setor de serviços é protagonista nas vagas para estagiários e aprendizes no País.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados