Banco Central tira do ar sistema de consulta de valores a receber de bancos

Segundo o BC, instabilidade foi provocada pela grande quantidade de acessos ao Sistema Valores a Receber (SVR), mas trabalha para que serviço seja normalizado o "mais breve possível"

Escrito por Redação,

Negócios
site do BC, com comunicado sobre alta demanda
Legenda: Segundo o BC, acesso ao SVR foi suspenso temporariamente devido à alta procura
Foto: Reprodução

Um dia após ser disponibilizado pelo Banco Central (BC) para consulta a valores esquecidos em bancos e demais instituições financeiras, o chamado sistema Registrato foi retirado do ar nesta terça-feira (25).

O BC estima que os clientes têm, ao todo, R$ 8 bilhões a receber ao longo de 2022. Nesta primeira fase, contudo, deverão ser devolvidos cerca de R$ 3,9 bilhões. 

Em comunicado no site, o Banco Central informou que "o lançamento do Sistema Valores a Receber (SVR) gerou demanda de acessos muito acima da esperada, o que provocou instabilidade em sua página e também nos sites do BC, do Registrato e Minha Vida Financeira. Para estabilizar esses sites, o BC suspendeu temporariamente o acesso ao SVR".

Apesar de reconhecer o problema, o BC garantiu que está trabalhando para que o "funcionamento dos sites seja normalizado o mais breve possível e também para o retorno do SVR", acrescentou, finalizando com um pedido de desculpas aos clientes pelo "transtorno". 

Os cerca de R$ 3,9 bilhões de valores previstos para serem devolvidos nesta primeira fase, conforme o BC, são decorrentes de:

  • Contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível;
  • Tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o Banco Central;
  • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito; e
  • recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados;

Mario Mesquita

Comércio exterior do Nordeste

Mario Mesquita
26 de Maio de 2022