Pequena Lo é impedida de viajar com 'motinha' de locomoção e desiste de voo: 'Humilhada'

A influencer desabafou sobre o constrangimento nesta sexta-feira (3), Dia Internacional da Pessoa com Deficiência,

Escrito por Redação,

Zoeira
Pequena Lo na motinha de locomoção
Legenda: Lo informou que o voo atrasou mais de uma hora. Em resposta, a companhia pediu desculpas e informou que treinará sua equipe para que não ocorram esses problemas
Foto: Reprodução

A digital influencer Lorrane Silva, a Pequena Lo, desabafou nesta sexta-feira (3) sobre um constrangimento vivido por ela no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, onde ela foi impedida de embarcar em voo com sua scooter de locomoção. A "motinha" é usada por ela para locomoção, pois ela tem deficiência nos membros inferiores. 

Em depoimento no Instagram, a mineira chegou a dizer que se sentiu humilhada. Lo desistiu do voo após mais de uma hora de atrasado e conta que sua mãe chegou a pedir desculpas para os passageiros da aeronave. 

"Bom dia pessoal. Hoje, dia 3 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, nada melhor do que falar sobre inclusão. Eu estava voltando para São Paulo. Como vocês sabem, eu estava aqui no Rio de Janeiro, vim fazer um trabalho ontem e hoje estou indo embora. E eu estava embarcando, indo para São Paulo, no avião, já, da companhia aérea, e simplesmente falaram que eu não poderia embarcar por conta da minha scooter, a minha 'motinha' que vocês conhecem", explicou. 

Pequena Lo tentava voltar para São Paulo, após um dia de trabalho na capital carioca. Ela relatou que na ida não teve nenhum problema com a motinha, e frisou que viaja muito. 

"Tentaram colocar mil e trezentos defeitos na motinho, falando que eu não poderia embarcar por causa da bateria a gel. Vocês sabem, vocês me acompanham aqui, que eu viajo direto, principalmente São Paulo e Rio de Janeiro. Gente, eu fiquei muito chateada. Eu estou ainda!", desabafou.

Companhia reconhece erro

No desabafo, Pequena Lo cita a companhia aérea Azul e conta que se sentiu muito humilhada por eles. Em nota ao g1, a empresa reconheceu que "houve um erro ao solicitar a documentação do modelo de bateria da scooter adaptada da cliente em questão".

A Azul reiterou que a influencer foi reacomodada no voo seguinte e pediu desculpas pelos transtornos, indicando que investirá no treinamento da tripulação para que o caso não aconteça com outras pessoas. 

"Eu fiquei muito chateada e ainda estou triste. Mas, para vocês verem, eu ainda tenho voz no Brasil, nas minhas redes sociais. Então, eu falo e vocês, né? Eu tenho um engajamento bom. Mas agora imagina as pessoas com deficiência que precisam viajar, que tem uma cadeira de rodas e não conseguem", comentou Lo.