Caio volta a criticar Juliette no BBB 21 e afirma: 'as mentiras continuaram até agora'

O fazendeiro ainda confirmou que pode ser unir para combinar votos com Arthur esta semana

Caio fala sobre briga de Gilberto e Juliette
Legenda: Caio conversou com Arthur na tarde desta quinta (18) e voltou a criticar posicionamento de Juliette em briga com Lumena
Foto: reprodução/Gshow

Em uma conversa entre Caio e Arthur no BBB 21 nesta quinta-feira (18), o fazendeiro disse estar sentindo algo na casa do reality. O instrutor de crossfit logo pergunta se ele se refere à briga entre Gilberto e Juliette, que envolve Lumena, e foi pauta para uma nova discussão entre os dois integrantes do G3.

Caio relembra que teve uma discussão com Lumena na primeira semana do programa, e depois fala: "as mentiras continuaram até agora, e eu não estou sabendo da onde". Ele continua e conta que conversou novamente com o pernambucano, que disse que a advogada manteve a história.

O fazendeiro afirma: "ela armou a situação para expor a Lumena", e Arthur continua: "isso é da índole, isso é caráter, isso é sacanagem". Na sequência da conversa, Caio diz que o público que assiste ao programa sabe quem está mentindo.

Arthur comenta então sobre o próximo Paredão, e afirma que pensa que será alvo da casa. "A probabilidade de eu ir é 99,9%". Caio diz que se Camilla de Lucas ganhar a Prova do Líder desta quinta-feira (18), ele irá unir votos com Arthur.

Briga de Gilberto e Juliette

A briga entre Juliette e Gil começou após ela tirar satisfação com o ex-aliado por ele reviver uma discussão dela com Lumena Aleluia no reality para desestabilizá-la. "Respira, respira, uma semana de cada vez, uma semana de cada vez", disse Gil para ele mesmo em voz alta enquanto chorava depois da briga.

Legenda: Juliette e Gilberto discutiram na academia do programa na quarta (17)
Foto: reprodução/Gshow

Após a discussão, Juliette pediu um abraço a Gilberto na academia do BBB 21. Os dois se abraçaram e a sister afirmou: "Faça o seu jogo independentemente disso". Ela disse ainda para o economista se lembrar dos discursos do apresentador Tiago Leifert. "Ninguém precisa se odiar", diz.