Prouni 2021 abre período de inscrições; saiba como participar

No total, são ofertadas 134.329 bolsas, sendo 69.482 bolsas integrais e 64.847 parciais em instituições privadas

Homepage do Prouni
Legenda: No Ceará, estão disponíveis 1.978 vagas integrais e 1.352 parciais
Foto: reprodução

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni), do Ministério da Educação, começam nesta terça-feira (13) e seguem até sexta-feira (16). O projeto oferta bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.  

Conforme o portal Uol, são ofertadas 134.329 bolsas, sendo 69.482 bolsas integrais e 64.847 parciais, para 10.821 cursos em 952 instituições de ensino superior da rede privada. No Ceará, estão disponíveis 1.978 vagas integrais e 1.352 parciais. O resultado da primeira chamada deve ser divulgado dia 20 de julho.  

Como se inscrever  

Os interessados em concorrer a uma vaga ofertada pelo programa devem se inscrever gratuitamente pela internet, através da página do Prouni e realizar o cadastro na página do gov.br. Mas, caso eles já possuam cadastro realizado no endereço federal, é preciso apenas digitar o CPF e a senha.   

O candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de curso, instituição, e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.   

Concorrentes com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo podem optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.  

É possível alterar as opções enquanto o período de inscrições estiver aberto.   

Quem pode participar do Prouni  

Pode se inscrever no programa o estudante brasileiro que não possua diploma de curso superior e que tenha participado do Enem 2020 e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas. Além disso, o interessado não pode ter tirado zero na redação.  

Os alunos precisam se encaixar em pelo menos uma das seguintes condições: 

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;  
  • Ter estudado em escola da rede privada como bolsista integral da própria escola; 
  • Ser professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública*; 
  • Ser pessoa com deficiência.   

Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.  

* Nesse caso, não é necessário comprovar renda.   

Passo a passo para se inscrever  

Primeiramente, é necessário que o interessado escolha até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis em ordem de preferência.   

Em seguida, o candidato deve declarar se possui alguns dos requisitos para concorrer as bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas. Ou seja, se é deficiente ou se autodeclarar indígena, preto ou pardo.  

Depois, o sistema calculará a nota de corte, a menor nota ficar entre os que devem ser pré-selecionados de cada curso, com base no número de vagas disponíveis e na quantidade de candidatos inscritos para aquele curso, modalidade e concorrência.   

No entanto, a nota de corte não é uma garantia da pré-seleção. Ela apenas ajuda como uma referência para o candidato na hora de monitorar a inscrição. A nota de corte vai mudar conforme a nota dos inscritos.  

Cronograma  

  • Inscrições - 13 a 16 de julho de 2021; 
  • Primeira chamada - 20 de julho de 2021; 
  • Informações da primeira chamada - 20 a 28 de julho de 2021; 
  • Segunda chamada - 3 de agosto de 2021; 
  • Informações da segunda chamada - 3 a 11 de agosto de 2021; 
  • Participar da lista de espera - 17 a 18 de agosto de 2021; 
  • Lista de espera - 20 de agosto de 2021; 
  • Informações da lista de espera - 23 a 27 de agosto de 2021.  

É necessário fazer vestibular?  

O processo seletivo para o Prouni tem uma única etapa: a inscrição. No entanto, é permitido que as instituições realizem algum processo seletivo com os participantes, sem cobrança de taxa. Os pré-selecionados que forem passar por alguma seletiva do tipo serão informados sobre no momento da inscrição.   

Nesses casos, as universidades que optarem por processo próprio de seleção devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação, os quais não podem ser mais rigorosos do que aqueles aplicados aos pré-selecionados em seus processos seletivos regulares.  

Divulgação dos resultados  

Os resultados da seleção devem ser disponibilizados no dia 20 de julho na página do Prouni e as das instituições que participam do programa.  

Se o candidato for pré-selecionado, deve ir até à instituição portando os documentos que comprovem a situação que foi declarada na ficha de inscrição no período do cronograma.  

Lista de espera  

Ao final das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espera do Prouni. As bolsas eventualmente não preenchidas nas duas chamadas serão ocupadas pelos estudantes participantes da lista de espera que comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição. 

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab