Como é calculada a nota do Enem? Saiba o que é a Teoria de Resposta ao Item

Provas serão realizadas em janeiro e fevereiro. Resultados devem ser divulgados em março

Pessoa usando calculadora
Legenda: Cálculo da nota não depende apenas da quantidade de questões acertadas
Foto: Shutterstock

Diferente do modelo de avaliação geralmente aplicado nas escolas, no qual uma prova vale de 0 a 10 e cada questão tem um peso pré-estabelecido, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) utiliza um método que prevê a análise do nível de conhecimento dos vestibulandos. O sistema usado é a Teoria de Resposta ao Item (TRI), o que torna o cálculo da nota mais complexo, exigindo um conhecimento avançado de estatística e programas computadorizados.

Manter a consistência das respostas é a melhor forma de obter uma nota boa nesse sistema. O método considera incoerente que um aluno acerte muitas questões difíceis e erre fáceis. Imagine um teste com seis questões que use o sistema TRI, por exemplo. Um candidato que acerta quatro questões fáceis e erra duas difíceis provavelmente terá nota maior do que um estudante que acerta dois itens fáceis e dois difíceis, mesmo os dois tendo acertado o mesmo número de questões no total. 

No entanto, apesar da teoria buscar identificar acertos casuais, ou “chutes”, os alunos são encorajados a responder todas as questões da prova. De acordo com o Guia do Participante do Enem publicado pelo Ministério da Educação, a nota não vai diminuir com os chutes. Contudo, aquele acerto não terá tanto valor se fugir da coerência medida pelo TRI. “Então, sempre é melhor responder à questão do que a deixar em branco, pois uma questão certa sempre aumenta a nota, e uma questão deixada em branco é corrigida como errada”, diz o guia.

Competências da prova de Redação

A prova de Redação segue um modelo único de correção, diferente das questões objetivas do exame. O aluno é julgado em cinco competências:

  • demonstrar domínio da escrita formal da língua portuguesa;
  • compreender a proposta da redação;
  • selecionar e organizar informações no texto
  • demonstrar conhecimento de mecanismos linguísticos necessários para a argumentação;
  • elaborar proposta de intervenção para o problema abordado.

Para cada competência é atribuída uma nota de 0 a 200. Ao contrário da prova objetiva, na redação é possível atingir a nota 1000, ou seja, a soma do valor máximo atribuído a cada competência.

Média das cinco notas

Depois que o gabarito é analisado e os resultados são lançados, os estudantes recebem as notas das cinco provas separadamente. Para saber a nota do Enem, é preciso fazer uma média entre os cinco valores. Após somar as notas de Matemática, Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Redação, o estudante deve dividir o valor por cinco. Assim, ele saberá qual a nota final obtida no exame.

Universidades podem escolher “pesos” diferentes

Algumas universidades escolhem “pesos” diferentes para cada nota. Ou seja, a redação pode valer duas vezes mais e a prova de matemática três vezes mais, por exemplo. Para calcular a média, o estudante deve somar todos valores e dividir pelo número de notas somadas. Neste exemplo, oito notas foram somadas, portanto, a soma deve ser dividida por oito.

Quando sai o resultado da prova do Enem 2020?

O resultado do Enem de 2020, adiado para janeiro e fevereiro de 2021 devido à pandemia, deve ser divulgado no dia 29 de março. O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) deve ser aberto em abril de 2021.

Confira o cronograma do Enem 2020:

17 de janeiro de 2021
Aplicação do Enem impresso (1º dia)

24 de janeiro de 2021
Aplicação do Enem impresso (2º dia)

31 de janeiro de 2021
Aplicação do Enem Digital (1º dia)

7 de fevereiro de 2021
Aplicação do Enem Digital (2º dia) 

24 de fevereiro de 2021
Aplicação do Enem PPL/Reaplicação (1º dia)

25 de fevereiro de 2021
Aplicação do Enem PPL/Reaplicação (2º dia)

Quero receber conteúdos exclusivos do EducaLab