São Paulo confirma caso da variante da Índia em passageiro que chegou do país

O homem desembarcou em Guarulhos e foi para o Rio de Janeiro, onde mora

Aeroporto
Legenda: Variante indiana do coronavírus é identificado em passageiro que voltou do país
Foto: Agência Brasil

São Paulo confirmou o primeiro caso da variante do coronavírus originada na Índia, a B.1.617. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 

O passageiro é um homem de 32 anos que veio da Índia e desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, na última sexta-feira (22). Ele mora em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e circulou pelos dois estados. 

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que identificou o caso, o passageiro apresentou teste RT-PCR negativo para Covid-19 ao embarcar, exigido para todos os pacientes. No Brasil, ele fez outro exame no aeroporto, mas viajou para o Rio de Janeiro antes de receber o resultado.

O laboratório onde ele realizou o exame notificou a Anvisa, que contatou outros órgãos sanitários. O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria da Saúde de São Paulo, fez o sequenciamento genético do vírus e confirmou a variante indiana. 

A Secretaria da Saúde afirmou que iniciou as medidas de investigação epidemiológicas necessárias imediatamente após ser comunicada do caso. 

"Foi solicitada a lista completa dos passageiros do voo, além dos nomes de todos os funcionários do aeroporto, laboratório e dos contatos do passageiro para isolamento e monitoramento. As equipes de vigilância do Rio de Janeiro também foram imediatamente notificadas para o acompanhamento do caso", disse a pasta, em nota. 

Variante no Brasil 

Não foi registrada transmissão comunitária da variante no país, mas diversos casos são investigados. O Maranhão já confirmou casos da variante em um navio que chegou da Ásia. O Ceará e o Pará investigam casos suspeitos. 

O Maranhão confirmou os primeiros casos da nova variante no País, na última quinta-feira (20). A Secretaria de Saúde do Estado disse que a B.1.617 foi detectada em seis amostras coletadas em tripulantes do navio MV Shandong da ZHI, com bandeira de Hong Kong, ancorado em alto-mar na costa de São Luís desde o dia 7 de maio.

Um dos tripulantes da embarcação está internado e outras 100 pessoas que tiveram contato com os infectados ou no mesmo ambiente em que eles estiveram estão sendo monitoradas. 

Na última sexta-feira (21), a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) informou que foi notificada pela Anvisa para que monitorasse um caso suspeito da variante da Índia em Fortaleza. 

O paciente é um homem de 35 anos vindo da Índia, que desembarcou em Fortaleza no dia 9 de maio. Segundo a Sesa, ele teve resultado positivo para Covid-19 em dois exames RT-PCR nos dias 10 e 11. 

Já no sábado (22), a Secretaria Estadual da Saúde do Pará revelou que investiga dois casos suspeitos de infecção pela variante indiana no município de Primavera, a 199 km de Belém.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil