Nova variante do coronavírus é identificada em São Paulo pela primeira vez

Laboratório diagnosticou no Brasil dois casos de vírus da mesma “família” originária do Reino Unido

Dois casos de uma nova variante do coronavírus foram identificados em São Paulo. Estas são as primeiras ocorrências no País. O diagnóstico foi feito pelo laboratório Dasa e informado nesta quinta-feira (31) ao Instituto Adolfo Lutz e à Vigilância Sanitária. Esta é a mesma cepa do vírus originária do Reino Unido.  

>> Ministério da Saúde prevê início de vacinação contra a Covid-19 em 20 de janeiro

>> Vacina para Covid-19: o que você precisa saber

>> Veja quais países já iniciaram vacinação contra Covid-19

Chamada de B.1.1.7, a variante já foi encontrada em pelo menos outros 17 países. As mutações do vírus modificam a forma como o agente infeccioso se fixa nas células humanas. Além disso, calcula-se que ele é 56% mais contagioso.  

Ainda não há, contudo, evidências de que tal variante desenvolva casos mais graves ou um maior índice de mortes por Covid-19, nem mesmo que haja mais resistência às vacinas.  

Mais de 50% dos novos casos diagnosticados no Reino Unido já são em decorrência da nova cepa, conforme a Organização Mundial da Saúde.   

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil