Ministério da Saúde confirma a compra de mais 54 milhões de doses da CoronaVac

Contrato deve ser firmado "na próxima semana", conforme a pasta

coronavac
Legenda: Instituto Butantan é o responsável por produzir a CoronaVac no Brasil
Foto: Camila Lima

O Ministério da Saúde confirmou a compra de mais 54 milhões de doses da vacina CoronaVac que será distribuída pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com isso, a pasta fecha a compra de 100 milhões de doses de vacina com o Instituto Butantan.

"O Ministério da Saúde irá firmar o contrato de compra das doses junto à fundação na próxima semana. Além disso, a pasta está solicitando a antecipação do registro da vacina junto à Anvisa, para ampliar a vacinação para toda a população brasileira", disse, em nota.

Com a manifestação do Ministério da Saúde acaba a indefinição sobre o destino dessa quantidade de doses. O Butantan ameaçou exportar as doses extras de CoronaVac se a pasta não se manifestasse até o fim de semana.

O imunizante é um dos que estão sendo aplicados em grupos prioritários nos estados. Além da CoronaVac, o Brasil tem aprovado para uso emergencial o imunizante da Universidade de Oxford/Astrazeneca.

Butantan

A confirmação já havia sido feita pelo Instituto Butantan durante declaração à imprensa nesta sexta-feira (29). Dimas Covas, diretor do instituto, afirmou que recebeu uma mensagem do Governo Federal confirmando que comprará as vacinas na próxima terça-feira (2 de fevereiro).

Covas disse que os contratos de outros países da América Latina não afetam a distribuição de vacinas pelo Brasil.

Segundo Covas, os 46 milhões de doses já contratados anteriormente serão entregues até abril. A partir daí, começa a entrega dos 54 milhões de doses adicionais, mas o diretor do Butantan não deu prazo para que essa entrega seja concluída.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil