CPI da Covid-19 ouve depoimento do ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten

Senadores buscam explicações sobre declaração acerca de "incompetência" do Ministério da Saúde

O ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, realiza, nesta quarta-feira (12), depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. Quinto convocado a depor, ele é ouvido na condição de testemunha.

Ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten em participação em CPI
Legenda: Wajngarten participa da CPI para tratar de juízos de opinião acerca do Governo Federal
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Senadores desejam que o ex-secretário forneça explicações sobre declaração dada à Revista Veja. Na época, ele mencionou suposta "incompetência" do Ministério da Saúde, o que teria causado atraso na compra de vacinas contra o novo coronavírus. O início da reunião está marcado para as 10h.

Siga depoimento de Wajngarten em tempo real

 

Quem foi ouvido na CPI

Dois ex-ministros da Saúde do governo Bolsonaro já foram ouvidos no Plenário do Senado na semana passada.  

Luiz Henrique Mandetta foi a primeira testemunha a participar da comissão, em 4 de maio. No depoimento, que durou quase 8 horas, o ex-ministro detalhou como foi sua gestão na Pasta.

O oncologista Nelson Teich foi ouvido no dia 5 e também falou sobre os bastidores dos 29 dias em que foi titular do Ministério.

O atual ministro da pasta, Marcelo Queiroga também foi convocado. Na oitiva de quinta-feira (6), ele se negou a emitir opinião sobre o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19 e disse que vacinar a população é a principal medida do MS no combate à doença.

Nessa terça-feira (11), o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, também fez depoimento. Nesta quinta-feira (13), a presidente da subsidiária brasileira da Pfizer, Marta Díez, será ouvida.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil