Mutação britânica do coronavírus aponta ser mais mortal, diz primeiro-ministro Boris Johnson

A variante já era considerada mais transmissível

Imagem do rosto em close-up do primeiro-ministro britânico Boris Johnson
Legenda: A declaração de Boris Johnson foi feita durante uma coletiva de imprensa em Londres
Foto: AFP

A variante britânica do novo coronavírus, considerada muito mais contagiosa e que levou o Reino Unido a decretar lockdown no início do mês, também pode estar relacionada a uma maior mortalidade, afirmou o primeiro-ministro Boris Johnson, nesta sexta-feira (22), em coletiva de imprensa em Londres. 


"Agora também parece haver alguns indícios de que a nova variante, identificada pela primeira vez em Londres e no sudeste (da Inglaterra), pode estar associada a uma maior mortalidade", acrescentou. 

Variante no Ceará

Durante uma entrevista, realizada nesta quinta-feira (22), o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto afirmou que a Pasta segue estudando a existência de infecções causadas pela nova cepa do coronavírus no território cearense. Amostras de casos suspeitos foram enviadas à Fiocruz para detecção da mutação do vírus. 

No Amazonas, uma mulher de 29 anos foi reinfectada pela nova variante, informou o Ministério da Saúde. A descoberta foi feita pela Fiocruz.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo