Erupção de vulcão Semeru, na Indonésia, causou 13 mortos e pelo menos 57 feridos

Cerca de 900 pessoas de 11 vilarejos foram encaminhadas a abrigos após o rastro de destruição deixado pelo vulcão

Resgate de civis na Indonésia após erupção vulcânica que causou a morte de, pelo menos, 13 pessoas
Legenda: Resgate de civis na Indonésia após erupção vulcânica que causou a morte de, pelo menos, 13 pessoas.
Foto: Juni Kriswanto/AFP

As equipes de resgate redobraram, neste domingo (5), os esforços para encontrar sobreviventes da erupção do vulcão Semeru, na Indonésia, que causou pelo menos 13 mortos e dezenas de feridos. 

O vulcão localizado no leste da ilha de Java projetou uma grande nuvem de cinzas após às 15h00 desse sábado (3h no horário de Brasília), provocando pânico entre os residentes das aldeias vizinhas e cobrindo a região ao redor da cratera com uma camada espessa de cinzas.

"O número de mortos agora é de 13. As equipes de resgate encontraram mais corpos", depois de uma primeira vítima encontrada no sábado, informou o porta-voz da agência de resgate, Abdul Muhari.

A erupção deixou pelo menos 57 feridos, incluindo 41 queimados. Cerca de doze pessoas que ficaram presas em uma mina por conta da erupção já foram resgatadas. 

Sinais de vida de desaparecidos

Pelo menos 11 vilarejos no distrito de Lumajang foram cobertos por uma espessa camada de cinzas, que quase enterrou completamente algumas casas e veículos, e matou gado. Cerca de 900 pessoas tiveram que ir para abrigos e mesquitas para pernoitar. 

Pelo menos sete pessoas ainda estão desaparecidas, duas das quais podem estar vivas, conforme o porta-voz da polícia de Lumajang, Adi Hendro. 

"Há sinais de vida, como luzes, que podem estar vindo de seus telefones celulares", explicou. "Mas não podemos chegar até elas porque o terreno ainda está muito quente. Também precisamos garantir a segurança das nossas equipes".

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo