Ataque a tiros no desfile de 4 de julho deixa pelo menos seis mortos nos EUA

Ambulâncias e carros da polícia estão no local

Marca de sangue em praça central de Highland Park, em Illinois.
Legenda: Repórteres da imprensa internacional relataram terem visto pessoas ensanguentadas.
Foto: Lynn Sweet/ Sun-Times

O tradicional desfile de 4 de julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, foi interrompido por barulhos de tiros no centro de Highland Park, no estado de Illinois. A imprensa local aponta que pelo menos seis pessoas morreram e mais de 20 estão feridas.

Nancy Hotering, prefeita da Cidade, informou nas redes sociais que, devido ao tiroteio, os festejos foram cancelados. "A polícia de Highland Park está respondendo a um incidente no centro da cidade. A festa de 4 de julho foi cancelada. Por favor, evitem o centro de Highland Park. Mais informações serão compartilhadas assim que estiverem disponíveis", escreveu a prefeita no Twitter.

Ambulâncias e carros da polícia estão no local prestando socorro e fazendo varreduras.

Tiroteio 

Diversos tiros foram ouvidos nesta segunda (4), dez minutos após o início do desfile de 4 de julho, no centro de Highland Park, em Illinois, nos EUA. O atirador estaria em cima de um telhado. Houve correria no local e as pessoas que assistiam ao desfile correram para se proteger.

Uma jornalista da rede CBS que assistia ao desfile contou que estava perto da cena quando ouviu o que parecia ser um tiroteio. Ela e sua família se deitaram no chão e rapidamente correram para o carro em uma garagem próxima.

"Todos correram, se escondendo e gritando", disse ela. "Foi extremamente aterrorizante. Foi muito assustador. Temos muita sorte, saímos muito rapidamente".

Segundo o Chicado Sun-Times, há relatos de várias pessoas baleadas e pelo menos seis mortas. Contudo, essas informações ainda não foram divulgadas oficialmente. "Um repórter do Chicago Sun-Times viu cobertores cobrindo três corpos ensanguentados e outras cinco pessoas feridas e ensanguentadas perto do estande do desfile", publicou o jornal.

Além disso, ainda de acordo com o periódico norte-americano, testemunhas relataram terem ouvido mais de 20 tiros.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo

Assuntos Relacionados