Sobrevivente de tiroteio em Milagres escapou ao ajudar pai que passava mal

Duas famílias que seguiam em carros distintos foram feitas reféns pelos assaltantes; morreram cinco parentes que estavam em um carro e uma mulher de 49 anos que seguia em outro veículo com o pai e o irmão, que conversou com o Sistema Verdes Mares.

Escrito por Redação,

Segurança

Um dos reféns sobrevivente da tentativa de assalto a bancos em Milagres, no Cariri, que terminou com 12 mortos na madrugada desta sexta-feira (7), disse que escapou ao pedir aos criminosos para ajudar o pai, também refém, que estava passando mal. Três suspeitos da ação foram presos.

Os dois estavam em um dos carros interceptados pelos assaltantes na estrada. Os sobreviventes tinham ido buscar Francisca S., de 49 anos, uma das vítimas do tiroteio, no aeroporto de Juazeiro do Norte. Em conversa com a reportagem da TV Verdes Mares Cariri, a testemunha conta que saiu ilesa do confronto junto com o pai depois de o idoso passar mal e ela pedir aos criminosos para ajudá-lo. 

Francisca vinha de São Paulo, onde estava morando, para rever a família no Ceará. Ela era natural do sítio Muquém, no município de Porteiras, cidade a 41 km de Milagres, onde o crime ocorreu. O sepultamento da vítima vai ocorrer neste sábado (8), na cidade natal. 

O caso ocorreu na madrugada desta sexta (7). Um grupo de criminosos armados e com reféns tentou assaltar duas agências bancárias da cidade de Milagres. Houve troca de tiros com a polícia e pelo menos 12 pessoas morreram, segundo informou a Secretaria da Segurança do Ceará. Até o momento, três suspeitos de participação na tentativa de assalto foram presos, conforme a polícia.

Família seguia para Serra Talhada

Cinco pessoas de uma outra família que também foi feita refém na BR-116 também morreram no tiroteio. Eles vinham no primeiro carro interceptado pelos criminosos. Estavam no veículo o empresário de Pernambuco João Batista Magalhães, de 46 anos, o filho Vinícius, a cunhada dele, Cleoneide, acompanhada do marido, Cícero, e o filho do casal, Gustavo. 

João Batista e o filho também estavam voltando do aeroporto de Juazeiro, onde foram buscar os outros integrantes da família, e iam em direção a Serra Talhada, em Pernambuco.

Segundo informações da polícia, a quadrilha responsável pelo crime utilizou um caminhão para bloquear a estrada e parar os veículos das vítimas. Ainda não se sabe se os dois carros foram sequestrados no mesmo ponto.
 

LEIA AINDA:
'É muito difícil fazer um julgamento sobre a ação dos policiais', diz secretário André Costa
"Permaneçam em suas casas", informa nota da Prefeitura de Milagres
Família morta em tiroteio em Milagres seguia para Pernambuco para passar o Natal
"O fato é que estavam preparados para assaltar dois bancos e não conseguiram", diz Camilo