Motorista de aplicativo tem 95% do corpo queimado, e família faz campanha para arrecadar doações

José Hilker Assunção de Sousa foi vítima de um assalto no último sábado (21), em Caucaia

Legenda: Motorista foi ferido pelos suspeitos por um objeto cortante e em seguida teve corpo queimado. Ele está internado no hospital Instituto Doutor José Frota (IJF)
Foto: Arquivo Pessoal

O motorista de aplicativo José Hilker Assunção de Sousa, que foi atacado por criminosos durante um assalto em Caucaia no último sábado (21), está com 95% do corpo queimado, de acordo com um familiar do jovem que preferiu não se identificar. Ele está internado em estado grave, e a família faz campanha nas redes sociais para arrecadar doações.

O familiar afirmou ao Sistema Verdes Mares que no sábado pela manhã pediu para que José Hilker não saísse de casa. Segundo ela, ele almoçou e disse que precisava trabalhar para atingir a meta do mês.

Motorista de aplicativo é morto a tiros próximo à BR-116, no bairro Cajazeiras 

Motorista de aplicativo desaparecido é encontrado morto na Região Metropolitana de Fortaleza

“A gente só acredita porque, enfim, ele não está aqui com a gente. Ele está no hospital. Ele vinha todos os dias ver a gente. No sábado, ele passou a manhã toda com a gente. Ele saiu após o almoço e disse que já ia rodar. A gente até pediu para que ele não fosse. Ele disse que tinha que bater a meta dele e fechar a renda dele”, disse. 

A esposa Gleycyane Araújo abriu no Instagram uma campanha para que amigos e familiares possam fazer doações. Ainda de acordo com Gleycy, o motorista está internado no hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza. 

A polícia afirmou que o motorista de aplicativo foi abordado por indivíduos na Rua Campo do Madureira, no bairro Guajiru. Durante o crime, os suspeitos lesionaram o condutor com um objeto cortante, atearam fogo nele e levaram o carro.

Estado grave, mas estável

Ainda de acordo com a mulher do motorista, o estado de saúde do marido é grave, porém segue estável.  “Venho agradecer a cada mensagem de apoio. No momento não estou conseguindo falar diretamente muitas mensagens obrigada de coração. Consegui contato com os médicos. Ele continua grave mais estável graças a Deus lutando para voltar pra gente. Continuem em oração”, afirmou Gleycyane.
 
“Qualquer ajuda é bem vinda nesse momento delicado! Quem puder ajudar é o esposo da amiga Gleycy sofreu uma tentativa de assalto e está no IJF. Que Deus abençoe”, disse uma amiga em rede social, em solidariedade ao casal.
  
“Gente, peço pensamentos positivos e muitas orações nesse momento para o esposo da minha amiga que muitas de vocês conhecem. Seu esposo sofreu uma tentativa de assalto e está na UTI do IJF”, afirmou outra amiga.
 
Após investigações, o veículo foi localizado no Bairro Parque Santa Rosa, em Fortaleza, na madrugada deste domingo (22). As polícias Civil e Militar seguem com as investigações para identificar e capturar os suspeitos.

Denúncias 

A população da região pode contribuir repassando informações que auxiliem na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número (85) 3101-3360, da Delegacia Metropolitana de Caucaia.

Caso Alexandre Fernandes

Legenda: O motorista de aplicativo Alexandre Fernandes foi encontrado morto nesta quarta-feira (12)
Foto: Arquivo pessoal

Em agosto deste ano, o motorista Alexandre Fernandes foi sequestrado e morto por criminosos que solicitaram uma corrida no bairro Maraponga. Eles anunciaram o roubo e exigiram que a vítima fosse para o banco de trás do carro. O motorista reagiu e foi alvejado pelos assaltantes. O corpo de Alexandre foi encontrado dois dias depois do desaparecimento, no Km 30 da BR-116, em Aquiraz, município da Grande Fortaleza. Oito pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público pela morte de Fernandes. 

No mês de outubro, um motorista ficou caído no meio-fio a alguns metros do veículo que dirigia, que estava com o porta-malas aberto. Os sapatos da vítima estavam jogados na via, atrás do automóvel, um Onix preto.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança