Estratégia eleitoral deve levar vereadores a assumir vagas na Assembleia Legislativa do Ceará

Movimento interno ocorre no PT. Após recesso parlamentar, o vereador Guilherme Sampaio deve atuar como deputado temporariamente

Visão de baixo do plenário da AL Cearense
Legenda: Partido dos Trabalhadores deverá ter rotatividade de parlamentares até o final do ano
Foto: José Leomar

O Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará vai iniciar um movimento interno de dança das cadeiras para dar lugar a vereadores que são suplentes de deputado estadual na Assembleia Legislativa. Assim como já fizeram outras legendas, trata-se de uma estratégia eleitoral que busca fortalecer quadros com vistas às eleições de 2022.

O primeiro a assumir uma vaga por quatro meses na Assembleia é o vereador Guilherme Sampaio, que deve se afastar das atividades na Câmara Municipal de Fortaleza já no início de agosto, após o recesso parlamentar, e entrar no lugar do deputado Moisés Braz. A troca temporária não traz prejuízos ao atual mandato do parlamentar. 

Estratégia

De acordo com o presidente estadual do PT, Antônio Filho, o Conin, essa é uma estratégia da sigla já visando as novas regras eleitorais. Com o fim das coligações proporcionais, ou seja, para a disputa pelos cargos de vereador e deputado, o dirigente avalia que dar suporte aos suplentes pode fortalecer candidaturas em 2022.  

É uma prática que nós vamos reproduzir. O resultado da eleição é um esforço de todos. É uma chapa que ajuda. 
Conin
Presidente estadual do PT

Para preencher a vaga de Guilherme na bancada petista da Câmara, entrará em cena um antigo quadro do PT na Capital. O médico psiquiátra Dr. Vicente é suplente de vereador desde 2004, quando concorreu pela primeira vez ao cargo, sempre pela mesma sigla partidária.

Interlocutores e dirigentes partidários também de outras frentes fazem movimento semelhante nas Casas Legislativas. Na Câmara Municipal de Fortaleza, oito vereadores cederam vagas aos seus suplentes nos primeiro semestre deste ano.

A estratégia também é vista como um "teste", para que suplentes e parlamentares com mandato que têm intenção de concorrer a um cargo no que vem possam ser apresentados como possíveis pré-candidatos ao eleitorado ainda em 2021. 

Permissão no STF

O jogo das cadeiras para que vereadores sejam conduzidos temporariamente ao posto de deputado estadual é possível e tem previsão na Lei Orgânica Municipal. Além disso, já há um entendimento no Supremo Tribunal Federal (STF) na mesma direção. 

Há também a previsão de que outro vereador do PT no Ceará possa interromper o mandato em uma Câmara e atuar como deputado estadual. Pedro Lobo, do Crato, na região do Cariri, é cotado para ser o próximo a chegar à Assembleia, em uma espécie de "fila" organizada pelo partido. 

Se executada a estratégia, Lobo poderia assumir temporariamente o assento do atual líder da bancada do PT na Assembleia, o deputado Elmano de Freitas. A troca, porém, seria efetivada apenas no início de 2022.

Novo desenho

Confirmados os entendimentos, a bancada do PT na Câmara em agosto deve ser formada pelos vereadores Larissa Gaspar, Ronivaldo Maia (líder) e Dr. Vicente.

Já na Assembleia Legislativa o partido deve contar com Elmano de Freitas (líder), Fernando Santana (vice-presidente), Guilherme Sampaio e Acrísio Sena (licenciado).


Assuntos Relacionados