Clima acirrado leva PF às ruas e envolve políticos de peso na eleição de Missão Velha

Pleito suplementar ocorrerá no domingo (1) também em Pedra Branca e Martinópole

Vista aérea da cidade de Missão Velha
Legenda: O prefeito eleito no último pleito, em novembro de 2020, foi impedido de seguir no mandato pela Justiça Eleitoral
Foto: Antonio Rodrigues

A Polícia Federal está nas ruas do município de Missão Velha, na região do Cariri, onde, no domingo (1), ocorre a eleição suplementar para eleger prefeito e vice. O clima na reta final da campanha é acirrado, com registro de princípio de tulmulto entre militantes no fim da semana passada e denúncias de suposta compra de votos.

Eleitores dos municípios de Martinópole e Pedra Branca também irão às urnas, após os prefeitos eleitos em novembro passado terem sido impedidos de exercer os mandatos por irregularidades. 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 69.253 eleitores estão aptos a votar nas três cidades. Em Missão Velha, No Cariri, são esperados 26 mil votantes.

A população voltará às urnas porque os prefeitos eleitos em 2020 tiveram as candidaturas barradas pela Justiça Eleitoral em modo definitivo. Todos recorreram até as últimas instâncias, mas não conseguiram reverter a decisão.

A disputa em Missão Velha ganhou destaque pelo envolvimento do ex-presidente Lula (PT) e do ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT), que demonstraram apoio aos candidatos de seus respectivos partidos.

Deputados federais e estaduais cearenses também se empenham na campanha, e fazem visitas ao município.

Na disputa estão Fitinha (PT) e Dr. Lorim (PDT). As novas eleições foram convocadas após Dr. Washington (MDB), eleito em 2020, ter registro de candidatura cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por reprovação de contas.

Na última sexta-feira (23), um princípio de tumulto foi registrado no Centro da cidade. Dois grupos de militantes se encontraram em uma praça, e foram dispersados logo após. 

Políticos pedem PF em Missão Velha

A presença dos agentes da PF nas ruas do município contribuiu ainda mais para o clima de tensão, faltando apenas cinco dias para as eleições. Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver viaturas circulando no município.

Deputado Osmar Baquit discursa na tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará
Legenda: Deputado Osmar Baquit (PDT) é apoiador do candidato Dr. Lorim

Nas redes sociais, o deputado estadual Osmar Baquit (PDT), aliado de Dr. Lorim, publicou um vídeo em que aparece em frente à sede da PF, informando a solicitação para que agentes pudessem "garantir a tranquilidade e parcialidade" do pleito. 

Em parelelo, o ex-senador Eunício Oliveira (MDB), aliado do PT na disputa, também solicitou que a PF enviasse um contigente às ruas do município do Cariri. A confirmação da solicitação foi dada pela assessoria de Eunício.

PF
Legenda: Agentes da PF e o chefe do Cartório Eleitoral em reunião em Missão Velha
Foto: Reprodução

A Polícia Federal foi questionada sobre o número de policiais presente na ação, e qual o detalhamento do trabalho de segurança, mas não respondeu até a publicação da matéria. 

 
As regras das eleições foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) e são as mesmas aplicadas em 2020, inclusive, proibindo aglomerações em eventos de campanha por conta da pandemia de Covid-19.
 

CANDIDATOS POR CIDADE E NÚMERO DE ELEITORES:

Martinópole:

Betão Souza (PP)
Júnior Fontenele (PL)

Eleitores: 9.316

Missão Velha 

Dr. Lorim (PDT)
Fitinha (PT)

Eleitores: 27.616

Pedra Branca

Matheus Gois (PSD)
Padre Antonio (PDT)

Eleitores: 32.321

Fonte: TSE