Índice da atividade econômica no CE tem leve alta de 0,5% em maio

No Nordeste, taxa teve queda de 0,86%, e no País, índice subiu 1,31%

Legenda: Com o início da reabertura da economia em junho, perspectiva é que índice continue a crescer nos meses posteriores
Foto: FOTO: THIAGO GADELHA

A atividade econômica apresentou uma leve alta de 0,54% em maio, na comparação com abril, no Ceará. No entanto, em relação a igual período de 2019, a queda foi de 14,27%, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central para o Estado (IBC-CE), divulgado ontem (15) pelo Banco Central. O resultado cearense foi melhor que a retração observada na região Nordeste em maio (-0,86%). Já o índice nacional (IBC-Br) teve alta de 1,31% em maio ante abril.

Maio foi marcado pelo segundo mês completo com diversos setores paralisados. De acordo com o economista e conselheiro do Conselho Regional de Economia do Ceará (Corecon), Ricardo Eleutério, o índice positivo é uma boa notícia. "Para a maior parte dos analistas o segundo trimestre deste ano é o período que deve ser pior para a economia brasileira e cearense, mas de certa forma, na contramão das expectativas, a métrica traz um alento, embora na comparação com 2019, a queda é bem expressiva. Pode-se desenhar uma linha de tendência positiva, com esse ritmo melhor", avalia.

Eleutério também diz que junho pode ser melhor que maio por ser um período completo de reabertura da economia, ao menos em Fortaleza. "A reabertura da economia que o Governo vem promovendo pode ser um elemento que contribua para uma performance menos ruim. A gente pode sair um pouco melhor na fotografia econômica nacional. A possibilidade é que em junho cresça um pouco mais na comparação com maio. Podemos ter esse desempenho melhor. A expectativa é de continuar uma variação positiva, embora pequena".

O economista ainda observa que em junho Fortaleza registrou inflação, o que pode estar interligada a uma melhora do ritmo da atividade. "O fato de a gente ter tido uma pequena inflação em junho - de 0,34% - embora não seja bom, traduz um melhor ritmo da economia apontado pelo IBC. Essa melhora do índice é um ponto de inflexão, de melhor desempenho", acrescenta.