Sarto faz apelo para população diminuir a circulação em Fortaleza; 'obedeçam ao decreto'

O prefeito da Capital pediu que as pessoas só saiam de casa em caso de situações previstas no decreto, como a ida a estabelecimentos de serviços essenciais

Prefeito José Sarto Nogueira durante coletiva de impressa sobre medidas de combate à pandemia de Covid-19
Foto: José Leomar

O prefeito de Fortaleza, José Sarto Nogueira (PDT), fez um apelo para a população evitar circular pelas vias do município, que entrou nesta sexta-feira (5) em lockdown para combater o avanço da segunda onda da pandemia da Covid-19.  

"Obedeçam ao decreto. Estamos em um isolamento social rígido, só saia de casa para situações exclusivas que o decreto permite", disse Sarto em entrevista ao Sistema Verdes Mares na tarde desta sexta. 

A redução do número de pessoas na Capital já vem mostrando resultado em hospitais da cidade. Segundo o prefeito, o Instituto Dr. José Frota (IJF) registra queda na quantidade de pacientes atendidos por trauma, liberando assim mais leitos para o atendimento dos infectados pelo novo coronavírus.  

"O leito, que antes iria para um paciente por conta de um trauma, agora está liberado para um paciente que precisa por conta da Covid", explicou o chefe do Executivo municipal. 

O esgotamento da saúde mental e física dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à doença também foi lembrando por Sarto: "eles são pessoas também, eles sentem. Eles se chocam. Tenho uma filha médica e ela, por diversas vezes, fica depressiva por que está entubando muita gente. Isso traumatiza as equipes de saúde. Há um esgotamento por parte deles", disse. 

Crescimento na busca por assistência médica

A procura por atendimento vem crescendo em Fortaleza. Segundo o prefeito, somente nesta quinta-feira (4), os postos de saúde da Capital registraram 2 mil pessoas com sintomas de síndrome gripal, sendo a maioria delas disgnóstica positivamente para a infecção pelo novo coronavírus. O número normal de pacientes que buscam assistência não chega a mil por dia

"Mil pessoas que procuram os postos de saúde é algo que normalmente acontece na segunda-feira, por que, via de regra, os postos estavam fechados no fim de semana", revelou o gestor municipal, que completou informando que haverá postos de saúde abertos no sábado (6) e no domingo (7) para receber suspeitos de estarem com Covid. 

Hospital de campanha do PV

Questionado sobre o que foi feito com os equipamentos utilizados no hospital de campanha instalado no Estádio Presidente Vargas, Sarto afirmou que os objetos foram distribuídos entre as unidades de saúde administradas pelo Município. 

"A estratégia que estamos utilizando é a de usar todas nossas unidades hospitalares, que foram reformadas e ampliadas, para expandir os leitos nesses equipamentos", disse o prefeito ao descartar a possibilidade de reativar o hospital no PV.  

A unidade no estádio municipal foi desativada em setembro de 2020. Construída em tempo recorde, em menos de um mês, contava com 280 leitos e que contabilizou um total de 1.239 pacientes atendidos, registrando 1.025 pacientes com alta.

Movimentação em Fortaleza

A Capital entrou em isolamento social rígido nesta sexta e segue até o dia 18 de março. O intuito da medida é diminuir a transmissão viral da Covid-19. Durante o período, academias, comércio de rua, shoppings, bares e restaurantes têm funcionamento proibido. Além de Fortaleza, pelo menos outros 25 municípios cearenses também aderiram à medida. 

Na primeira manhã com restrições mais duras, a cidade registra queda na movimentação de pedestres. O fluxo de carros nesta sexta-feira (5) não está sendo tão grande, como em dias normais, mas é bem mais intenso em comparação com o primeiro lockdown na cidade ocorrido em 2020, representando uma menor adesão da população. 

Veja situações em que deslocamento é permitido

  • a unidades de saúde para atendimento médico ou para acompanhamento de paciente;
  • a fins de assistência veterinária;
  • a trabalho em atividades essenciais ou autorizadas;
  • à prestação de assistência ou cuidados a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;
  • a serviços de entregas;
  • a estabelecimentos que prestam serviços essenciais;
  • à entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;
  • à compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional;
  • no exercício de missão institucional, de interesse público e determinado por autoridades;
  • à prestação de assistência ou cuidados a idosos, a crianças ou a portadores de deficiência ou necessidades especiais;
  • a pessoas que trabalham em restaurantes, congêneres, desde que funcionem exclusivamente em serviços de entrega;
  • a quaisquer órgãos públicos, inclusive delegacias e unidades judiciárias em caso de intimação, audiência ou atendimento presencial;
  • à prestação de serviços assistenciais à população socialmente mais vulnerável;
  • ao exercício da advocacia, quando necessária a presença do advogado para a prática de ato ou cumprimento de diligências necessárias à preservação da vida e dos interesses de seus clientes, ficando vedado atendimento presencial em escritórios;
  • às atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível;
  • a pessoas que se estejam se deslocando por motivos de saúde para obter assistência em hospitais, clínicas, postos de saúde e outros estabelecimentos do mesmo gênero, e para vacinação.

Nos casos de circulação excepcional, as pessoas deverão portar documento ou declaração subscrita que comprove o enquadramento na situação. Outros meios de prova, desde que idôneos, são permitidos.

Circulação de veículos

A circulação de veículos particulares em vias públicas de Fortaleza também estará restrita, sendo possível caso se enquadre nas situações excepcionais previstas. 

Veículos de estabelecimentos e serviços essenciais em funcionamento ou de atividades de segurança e saúde poderão circular. Serviços de transporte por táximototáxi ou aplicativo também estarão permitidos, bem como os de transporte de carga.

Quem pode entrar e sair do município

O decreto também prevê controle e fiscalização da entrada e saída da Capital.

Veja situações permitidas para entrar e sair da Capital

  • busca, por motivos próprios ou de terceiros, por assistência em hospitais, clínicas, postos de saúde e outros estabelecimentos;
  • deslocamento entre residências e locais de trabalhos de agentes públicos ou permitidos para funcionamento;
  • assistência ou cuidados de pessoas com deficiência, crianças, progenitores, idosos, dependentes ou pessoas vulneráveis;
  • participação em atos administrativos ou judiciais, quando convocados pelas autoridades;
  • exercício das atividades de imprensa;
  • transporte de carga;
  • atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível.

fiscalização da circulação será realizada por da política de isolamento social rígido será objeto de ostensiva fiscalização por agentes da Secretaria da Saúde, da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e do Departamento Estadual de Trânsito do Estado (Detran-CE).

sistema de videomonitoramento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ficará à disposição dos órgãos para fiscalizar e aplicar sanções em caso de descumprimento da medida.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza