Hospital de Campanha do PV começa a ser desativado nesta segunda-feira (21)

Ao todo, unidade hospitalar de Fortaleza atendeu um total de 649 pacientes

Equipamento foi montado em tempo recorde
Legenda: Equipamento foi montado em tempo recorde
Foto: José Leomar/SVM

O Hospital de Campanha montado para atender casos da Covid-19 no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, começará a ser desativado nesta segunda-feira (21). A unidade hospitalar foi construída em tempo recorde de 25 dias, com inaguração no dia 18 de abril, quando recebeu os primeiros pacientes. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza (SMS), o equipamento está desde o dia 1º agosto sem receber nenhum novo diagnóstico.

“Isso nos dá a segurança de que já podemos desativar o equipamento, quando verificamos os dados epidemiológicos e assistenciais na Capital”, afirma a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.


Em apenas um mês de abertura, o Hospital Emergencial de Campanha do Estádio Presidente Vargas atendeu um total de 649 pacientes com a Covid-19. Do total, 403 enfermos receberam alta durante o primeiro mês de funcionamento — em abril. De acordo com a secretária da Saúde, Joana Maciel, “o hospital de campanha do PV foi determinante para o êxito das ações de atendimento à população de Fortaleza, exatamente porque estava pronto no período em que a cidade mais precisou da ampliação dos serviços de saúde por causa da pandemia".

Na capital cearense, a Rede Hospitalar Municipal passou por uma reestruturação que possibilitou a criação de 791 leitos específicos para atender aos pacientes portadores da Covid-19, incluindo leitos de terapia intensiva, com destaque para o Hospital de Campanha, instalado no estádio Presidente Vargas e construído em tempo recorde, em menos de um mês, com 280 leitos e que contabilizou um total de 1.239 pacientes atendidos, registrando 1.025 pacientes com alta.

Casos da doença

Até o momento, 233.015 cearenses já foram diagnosticados com o SARS-CoV-2. Deste número, 206.721 estão recuperados e outros 8.799 não resistiram às complicações da doença. Nas últimas 24 horas, dois óbitos foram confirmados. A taxa de letalidade anota 3,8. Do início da pandemia até agora, 716.119 exames laboratoriais foram realizados.

Um total de 88.341 casos ainda estão em investigação pela Sesa. Fortaleza segue sendo a cidade com maior concentração viral no Estado, com 48.348 casos. 


 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 20 de Outubro de 2020