Aulas presenciais de escolas públicas e privadas serão suspensas no Ceará a partir desta sexta (19)

Instituições ainda terão aula nesta quinta-feira (18) para que pais e gestores se preparem

Sala de aula vazia
Legenda: Medidas foram anunciadas pelo governador Camilo Santana
Foto: Thiago Gadêlha

Novo decreto de isolamento social no Ceará determina a suspensão das aulas presenciais em escolas e universidades públicas e privadas por dez dias. Segundo o Governo, escolas ainda terão aula presencial nesta quinta-feira (18), para que as instituições se preparem para o retorno remoto, com medida valendo a partir da sexta (19).

As medidas mais restritivas foram anunciadas pelo governador Camilo Santana na noite desta quarta-feira (17) em meio ao cenário grave de segunda onda da pandemia de Covid-19 no Estado. 

Determinações valem a partir desta quinta e se estendem até o dia 28 de fevereiro.

"São medidas duras, difíceis de serem tomadas, mas têm apenas um objetivo: proteger a vida do cearense", destacou Camilo durante o anúncio. 

O governador frisou que, em um mês, o número de pessoas com Covid-19 precisando de leito de UTI quase triplicou no Estado. O governador ainda destacou que a velocidade de transmissão do vírus é "exponencial" em Fortaleza e no Interior.

Veja as medidas definidas para todo o Estado:

  1. Toque de recolher em todo o Ceará, todos os dias, das 22h às 5h;
  2. Comércio funcionará de segunda a sexta até as 20h. Depois deste horário, só funcionarão os que oferecem serviços essenciais;
  3.  Aos fins de semana, restaurantes só poderão funcionar até as 15h, e comércio, incluindo shoppings, até 17h;
  4. Espaços públicos serão fechados todos os dias a partir das 17h;
  5. Suspensão das aulas presenciais nas escolas e universidades públicas e privadas. Atividade permanecerá de forma remota;
  6. Barreiras sanitárias em Fortaleza; governador recomendará aos prefeitos dos municípios cearenses que façam o mesmo;
  7. Permissão de transporte intermunicipal, desde que haja fiscalização na entrada e na saída das cidades;
  8. Funcionalismo público não essencial atuará de forma remota;
  9. Recomendação para que o setor privado trabalhe de forma remota.

Reveja o anúncio do governador

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza